Uma pessoa ficou agarrada no trânsito mais do que o normal e isso foi o suficiente para arruinar seu dia. Um projeto deu errado no trabalho e alguém descarregou toda a sua frustração e raiva no companheiro quando chegou em casa. Um colega perdeu o prazo para enviar um email e com isso o chefe explodiu e causou a maior confusão no escritório.

Reconheceu alguma dessas situações ou tem outros exemplos que se aproximam delas? Então você já está familiarizado com o conceito de Controle Emocional – ou nesses casos, com a falta dele.

Uma pessoa que não sabe identificar e lidar com seus sentimentos e emoções acaba vivendo de forma instável e nada saudável. Ela se torna refém das situações cotidianas e não sabe lidar com problemas e imprevistos. Se tudo está dando certo, ela é amável, fácil de lidar e consegue entregar o máximo em termos de produtividade e resultados. Porém, se algo sai dos eixos ou surge algo inesperado no caminho, ela perde o controle, fica frustrada, nervosa e desconta suas emoções negativas em tudo que é possível.

Por isso, controle emocional é uma habilidade cada vez mais exigida em ambientes corporativos, principalmente das pessoas que estão ou pretendem assumir cargos de liderança.

E você já sabe o que é controle emocional ou como pode fazer para melhorar o seu e ter inúmeros benefícios em sua vida? Continue lendo!

O que é controle emocional?

Controle emocional é a capacidade que alguns indivíduos têm de compreender melhor seus sentimentos e emoções – desde a sua primeira origem – e, com isso, conseguir agir de forma mais calculada e razoável, sem se deixar levar por impulsos e pensamentos ou influências negativas.

Quando se fala em controle emocional, muita gente logo pensa em uma pessoa fria, que consegue passar pelas mais diversas situações sem demonstrar sinais de “fraqueza” ou de impacto em seu humor e sua rotina. Mas não é bem assim. Essa habilidade nada tem a ver com ignorar ou inibir seus sentimentos.

Uma pessoa com controle emocional é aquela que, apesar de ter sujado sua camisa preferida ainda no café da manhã e brigado com seu parceiro, consegue agir de forma razoável durante o dia no trabalho, sem deixar que sua angústia tome conta ou interfira em sua produtividade e resultados. É a pessoa que sabe se olhar no espelho, encontrar sua versão ruim e dizer a ela “Hoje você fica em casa! Conversamos mais tarde.”.

Sabemos que desenvolver esse tipo de controle requer muita prática e está longe de ser uma tarefa fácil. Porém, é importante investir em exercícios e técnicas que melhorem sua saúde emocional, uma vez que ela é capaz de trazer uma série de benefícios, não só para a vida profissional de uma pessoa, mas também para seus relacionamentos e outros âmbitos.

Por que controle emocional é importante? Quais seus benefícios?

Uma pessoa que consegue reconhecer e lidar melhor com seus sentimentos e emoções, realmente consegue estar no controle de sua vida e ter atitudes e decisões mais razoáveis e acertadas a respeito de qualquer coisa.

Isso no mundo corporativo pode ser o diferencial para uma carreira de sucesso e pode também facilitar sua escalada para posições estratégicas e de liderança. Entenda mais sobre os benefícios dessa habilidade.  

Controle emocional te faz ser uma pessoa mais saudável

Pessoas que conseguem manter um bom nível de controle emocional no dia a dia, tendem a ser menos explosivas, estressadas e conseguem atingir um nível maior de tranquilidade, organização e produtividade.

Isso melhora sua saúde física e mental, assim como seu desempenho diante de diferentes situações rotineiras.

Melhora a tomada de decisão

Tomar decisões de “cabeça quente” e a partir de impulsos causados por sentimentos negativos nunca é uma coisa boa. Na maioria das vezes, o que sai desses momentos não é a escolha mais adequada e isso acaba gerando frustração, vergonha e retrabalho.

Quando você está no controle de suas emoções, você consegue evitar que elas falem por você em momentos de tomada de decisão e faz com que suas escolhas sejam mais assertivas e racionais. Isso melhora seu desempenho profissional, sua credibilidade, e pode fazer muito bem à seu time e à sua empresa.

Faz bem para seus relacionamentos

Ter habilidades bem desenvolvidas em termos de controle emocional também vai te ajudar a manter relacionamentos mais saudáveis – não só no âmbito profissional, mas em todos os outros.

Quando você consegue compreender seus sentimentos e lidar com eles, você evita que suas reações negativas a certas situações sejam transferidas para as pessoas e, em vez de criar conflitos, cria pontos de apoio, que vão te ajudar a passar por qualquer que seja o problema. 

Como manter um bom controle emocional: 10 exercícios

E agora que você já compreende o conceito de controle emocional e sabe como ele pode trazer benefícios para sua vida e sua carreira, deve estar se perguntando o mais importante: como trabalhar para atingir um bom nível de controle emocional?

A verdade é que não há uma fórmula pronta. Cada pessoa responde melhor a determinados métodos e estímulos.

Porém, existem alguns exercícios que podem te ajudar a atingir um bom nível de controle emocional. A seguir listamos 10 dos mais interessantes e você pode começar a praticá-los já – sem mistério! Confira:   

1. Saiba identificar e compreender suas emoções

Uma das coisas mais importantes quando se trata de controle emocional é o autoconhecimento. Compreender o que você está sentindo e de onde vem cada sensação é o primeiro passo para conseguir lidar melhor com seus sentimentos e não se deixar dominar por eles.

Por exemplo, se você sabe reconhecer as situações que te deixam nervoso e entende que o sentimento de raiva é uma resposta à esse momento – e não culpa de outras pessoas ou de outras partes da sua vida – é possível ficar mais atento e evitar que essa emoção predomine.

Para entender mais sobre autoconhecimento você pode ler também este outro artigo aqui no Blog.

2. Use técnicas de respiração e meditação

Parece simples e bobo, mas controlar sua respiração pode ajudar – e muito – a alcançar um bom nível de controle emocional. Quando você para, se concentra em sua respiração e domina seu corpo, você consegue ter mais foco, tranquilidade e evita que o nervosismo ou outras emoções te dominem.

Respirar no ritmo do GIF abaixo, por exemplo, pode te ajudar a desacelerar e retomar as rédeas do seu dia a dia.

3. Procure explicações racionais para suas atitudes

Sempre que for tomar uma decisão ou fazer algo importante, pare e pense: por que eu estou fazendo isso?

Se depois disso você perceber que suas explicações não tem nenhuma base lógica e que você está tomando decisões apenas por impulso ou baseado em achismos e sentimentos de momento, pare e repense!

Você pode estar se deixando dominar por seus sentimentos e isso é exatamente o contrário do que queremos.

4. Se coloque no lugar do outro

É muito fácil perder o controle diante de situações provocadas por outras pessoas, ou descontar seu nervosismo e frustração em quem está ao seu lado. Por isso, é sempre interessante fazer o exercício de se colocar no lugar do outro e tentar enxergar o mundo com os olhos dessa pessoa, assumindo seu contexto, desafios e dificuldades.

Afinal de contas, se uma pessoa te prejudicou ou prejudicou seu trabalho, ela pode ter tido um bom motivo pra isso e talvez não tivesse a menor intenção de te fazer mal. E ninguém gosta de ser tratado de forma rude, independente da situação, certo?!

Portanto, trabalhe sua empatia e veja como ela pode te ajudar.

5. Pense várias vezes antes de tomar uma atitude

Tomar uma atitude ou uma decisão por impulso é algo grave e que pode te trazer muitos prejuízos. E esse tipo de comportamento é típico de pessoas que não conseguem ter um bom controle emocional.

Por isso, sempre que você precisar fazer uma escolha ou tomar alguma decisão, certifique-se de que você não está sob influência de sentimentos que te afetam negativamente e sempre – sempre mesmo – pense várias vezes antes de agir.

6. Livre-se dos preconceitos

Os julgamentos prévios que construímos sobre um local, uma situação ou uma pessoa podem afetar muito nosso controle emocional. Afinal de contas, quando você já começa uma interação ou qualquer outra atividade a partir de sentimentos predefinidos, você limita suas reações e atitudes e pode acabar bastante prejudicado.

Por isso, livre-se dos preconceitos e dos julgamentos e esteja aberto a diferentes opiniões, pessoas e situações. Você pode aprender muito com isso e vai melhorar muito sua capacidade de se controlar emocionalmente.

7. Seja positivo

Quando você se cerca de pensamentos negativos e já encara as situações esperando que os resultados serão ruins ou que você será prejudicado, você configura seu cérebro para agir na defensiva e assume uma atitude negativa.

E isso pode impactar diretamente em seu controle emocional. Portanto, tente se manter positivo, foque nas coisas boas que podem sair dos problemas do dia a dia, no quanto você pode aprender com eles e aproveite!

8. Não entre na onda da reclamação

Quando você começa a reclamar de tudo – até das coisas mais mínimas – você está indo na direção contrária do que colocamos no tópico acima e dando certo espaço para pensamentos negativos e ideias preconcebidas sobre uma situação do seu dia a dia.

As reclamações só conseguirão te deixar mais nervoso e negativo, além de contaminar todo o ambiente ao seu redor. Portanto, sempre que encontrar um motivo para reclamar, pense em um outro pelo qual você deve agradecer e foque nele. Ah, e é claro: se algo está te incomodando realmente, você não deve ignorar. Mas é importante sair apenas da reclamação sem sentido e começar a pensar em formas de mudar as situações.

9. Aceite seus problemas

Todo ser humano tem falhas e precisa lidar com uma série de problemas no dia a dia. Isso é ruim? Nem sempre.

Costuma-se pensar que todo problema ou erro de uma pessoa é algo negativo e que deve ser banido, porém isso não é sempre verdade. É possível aprender muito com os desafios do dia a dia e crescer a partir deles, em vez de só se frustrar.

Portanto, um exercício interessante para se fazer é o de “aceitar” seus problemas e erros e, sempre que o sentimento de ansiedade ou nervosismo bater, pensar: o que eu estou tirando dessa situação?

10. Saia do modo automático

Este último ponto é quase um resumo de tudo que falamos nos tópicos anteriores.

Quando você passa a se conhecer melhor e a ter noção dos seus sentimentos e da forma como você lida com eles, você sai do modo automático e passa a ter controle sobre suas atitudes, decisões e emoções.

Todos os exercícios que citamos acima tem como objetivo essa tomada de consciência e essa reflexão sobre si mesmo e é importante estar ciente disso – vai ser essencial para o desenvolvimento de seu controle emocional e para seu crescimento pessoal.

Conclusão

Controle emocional é uma parte extremamente importante da vida de qualquer ser humano e vai possibilitar que você tenha uma rotina mais saudável, com relacionamentos mais tranquilos e menos estresse.

Portanto, comece já a colocar estes 10 exercícios em prática e, se você conhece mais algum, conta pra gente aqui nos comentários.

Ah, e se você está desenvolvendo suas habilidades para ter uma carreira mais bem sucedida, focada em resultados e crescimento, aproveite também para conferir como a Penser pode te ajudar. Solicite uma consultoria de carreira personalizada!

consultoria de carreira personalizada

Fechar Menu