Recolocação profissional é uma parte comum da vida adulta para muitos: seja em busca de um emprego dos sonhos, uma mudança de ares, uma forma de desenvolver novas competências ou mesmo o desemprego que bateu à porta.

De início essa etapa da jornada de como conseguir um emprego pode ser assustadora. No entanto, quanto mais preparado você estiver, menos estressante ela parecerá.

Por isso preparamos este guia definitivo sobre recolocação profissional para você alcançar seu próximo emprego dos sonhos.

recolocação profissional

O que é recolocação profissional?

Recolocação profissional é o ato de procurar emprego ativamente, num determinado momento, devido ao desemprego, subemprego, descontentamento com uma posição atual, desenvolvimento de novas competências, seguimento de plano de carreira ou um desejo de uma posição melhor.

As formas mais comuns de iniciar uma pesquisa para validar uma recolocação profissional envolve os seguintes métodos:

  • Através de um amigo ou de uma rede empresarial, rede pessoal ou rede social
  • Site de emprego
  • Motores de pesquisa de listagem de empregos (Google Jobs, por exemplo)
  • Através dos classificados nos jornais
  • Agência de emprego ou recrutador público ou privado
  • Site de uma empresa específica, na seção vagas abertas, normalmente em seu sistema de acompanhamento de candidatos
  • Feira de emprego
  • Orientação profissional, coach de carreira, consultoria de carreira
  • Visita direta a uma empresa

Sites e empresas de recolocação profissional

Alguns sites e empresas são especializados em recolocação profissional e podem lhe ajudar a encontrar as vagas que procuram. É importante entender o modelo de negócios de cada um deles  (alguns são gratuitos) e se te cobram por cadastro, assinatura ou ‘promessas’ de entrevistas.

Separamos alguns para você navegar.

https://www.linkedin.com/jobs/

https://br.jooble.org/

http://www.catho.com.br/

http://vagas.com/

http://www.sine.com.br/

Consultorias de Recrutamento e seleção como Cia de Talentos, SelpeHays, Robert Half, Randstad Professionals também são uma ótima opção. Elas costumam ter uma aba específica no site para as posições abertas e basta olhar no menu superior ou inferior da página principal.

Dicas práticas sobre como conseguir recolocação profissional

Separamos um rol gigantesco como 60 dicas práticas para você caprichar no seu processo de recolocação profissional e ampliar suas chances de conseguir um emprego dos sonhos.

Vamos nessa?

recolocacao-profissional

Networking como principal ponto de recolocação profissional

Uma pesquisa recente mostrou que 85% das vagas abertas são preenchidas através de indicações. Pronto né? Já deu para entender como a rede de contatos é fundamental no seu processo de recolocação profissional.

1. Faça rede em múltiplas direções (ou seja, não apenas com pessoas que têm mais experiência do que você). Seus colegas, e sim, aquela pessoa que trabalhou como estagiária ou assistente há alguns anos, agora pode trabalhar na sua empresa dos sonhos.

2. Mude o foco do que você precisa para como você pode ajudar. Essa é uma ótima maneira de conhecer alguém novo. Também é um motivo para se reconectar com alguém com quem você perdeu o contato.

3. Inverta o script. As pessoas – especialmente os executivos de sucesso – gostam de falar sobre si mesmas.  Portanto: se você se concentrar em ouvir, seu contato será mais proveitoso, levando a uma conversa mais produtiva.

4. Seja genuíno (a). Guarde para você mesmo coisas irrelevantes e arrogantes econverse com seus velhos amigos do mesmo modo que conversaria com um velho amigo (certo?).

5. Faça benchmarking. Procure pessoas que tenham algo a dizer, adquira conhecimento com elas, pergunte o que enxergam do mercado e peça dicas honestas.

6. Diga sutilmente à sua rede que você está procurando emprego. Utilize as redes sociais para conversar com algumas pessoas.

7. Fique mais à vontade com a conversa fiada, concentrando-se em como ela se encaixa com quem você é. Relaxe e converse suavemente com os amigos e amigas.

Fortaleça sua marca pessoal

8. Não assuma que sua experiência simplesmente falará por si. Explique para as pessoas e projete aquilo que está procurando.

9. Use palavras de ordem da indústria e do setor que procura. Isso demonstrará que você está atualizado sobre as tendências atuais.

10. Defina a resposta para “O que você faz?”

11. Considere a possibilidade de produzir conteúdo (escrever, fazer pequenos vídeos, ou compartilhamento de experiência)… é uma ótima exposição!

12. Saiba sua história de carreira e suas principais entregas.

13. Anote o que você pode fazer todos os dias, semanas e meses para desenvolver sua marca.

Quer se dar bem na sua recolocação profissional? Otimize suas redes sociais

“Você sabia que 93% das empresas usam o LinkedIn para recrutar novos funcionários? Você ouviu isso direito. Todos os dias, os recrutadores passam incontáveis ​​horas pesquisando perfis no site em busca de grandes candidatos para contratar. É desnecessário dizer que, seja você um candidato ativo … ou um candidato passivo … você quer uma presença na plataforma”, dica da Nathan Tanner.

14. Certifique-se de que os recrutadores possam ver seus interesses no LinkedIn.

Clique aqui e saiba como fazer isso. 

15. Pule a biografia formal e clássica. A especialista Jenny Foss adverte contra o uso de sua biografia corporativa na plataforma: “O LinkedIn foi criado para facilitar a conversa. … É absolutamente apropriado escrever seu resumo na primeira pessoa, de maneira leve. ”

16. Estabeleça-se no Medium, a plataforma cada vez mais popular que permite que qualquer pessoa publique enquanto ainda procura por seu espaço de recolocação profissional. Ou produza conteúdo no Linkedin Pulse.

17. Certifique-se de que seus perfis incluam amostras de trabalho. Dessa forma, qualquer um pode ver do que você é capaz.

18. Atualize seu Resumo do LinkedIn.

19. Participe de um grupo no Facebook. Sim, você leu certo! É a maneira mais subestimada de se conectar com pessoas excelentes.

20. Não vá de zero a 100, de repente – faça com que suas atualizações pareçam mais naturais. Vá atualizando aos poucos.

21. Estabeleça uma forte presença on-line: essa é uma maneira importante de ser visto. Curta conteúdos, compartilhe conhecimento.

22. Não compartilhe “bobagens” ou reclamações. Por exemplo, não importa o quanto você esteja trabalhando, você nunca deve postar nada negativo sobre seu chefe ou seus colegas.

23. Cuidado para não ser o chorão ou chorona das redes sociais. É cada dia mais comum ver pessoas falando mal de RH, de recrutadores, de empresas, dos ex-chefes, do mercado…e isso não ajuda em nada no seu processo de recolocação profissional. (Rápida observação. Esse é o maior erro cometido ultimamente pelas pessoas que estão em busca de recolocação profissional. De verdade. Muito cuidado com esse comportamento)

[ O que não fazer nas redes sociais]

24. Passe conteúdo e vagas via Whatsapp. (sim, whatsapp).

Encontre os empregos corretos para sua recolocação

25. Aplique estrategicamente. A Coach Lea McLeod traz uma informação interessante sobre esse momento da recolocação profissional: “Direcionar empresas e funções coloca você no banco do motorista de sua busca de emprego. Você tem muito mais controle sobre as atividades que realiza para identificar, conectar-se e entrar em rede… do que ao enviar currículos para um buraco negro. Pare de se inscrever à toa, comece a segmentar e encontre gerentes de contratação com problemas pode resolver. ” (Recolocação profissional é estratégia, não simplesmente sair agindo.)

26. Continue ampliando possibilidades, mas de forma inteligente. Mesmo que você tenha muita experiência numa área, veja se há algo fora do alcance que irá desafiar e engajar você. Então lembre-se, você pode se adequar a esse mundo e candidatar numa vaga interessante.

27. Veja se suas competências se encaixam em novos mercados. E invista no seu autoconhecimento.

[ Pode ser útil para você: Exercícios práticos sobre autoconhecimento] 

28. Faça a você mesmo perguntas para decidir se gosta da cultura da empresa.

29. Descubra se a empresa realmente define o equilíbrio trabalho-vida da mesma maneira que você.crescer na carreira

Atualize seu currículo

30. Mude o seu cargo – de verdade, não tem problema. Se você sentir que isso significa o que você realmente faz, você pode ajustar como você o compartilha em seu currículo.

[ Saiba mais. Dicas e modelos gratuitos de currículos]

31. Inclua seções especiais, como um resumo executivo e proficiência principal ou um que enfoque os destaques da carreira.

32. Tenha certeza de que seu currículo executivo se encaixe em duas páginas.

33. Corte trabalhos com mais de 15 anos, a menos que sejam super importantes para sua história de carreira.

34. Não se esqueça de incluir o trabalho voluntário que você fez ao longo dos anos. Mais de 75% dos responsáveis por contratação preferem candidatos voluntários e nove entre 10 acham que isso fará de você um líder mais forte.

35. Tente colocar destaques impactantes incluindo números, mesmo que sua função não os envolva diretamente, mas que você tenha participado.

36. Formate-o para facilitar a visualização.

37. Crie mais de uma versão: uma que você possa enviar para qualquer oportunidade e opções mais específicas, personalizadas para cada trabalho ao qual você se candidata.

Brilhe na entrevista

38. Em primeiro lugar, seja fácil de encontrar (telefone sempre ligado e email conferido constantemente). Chegue no horário, seja eficiente e esteja preparado para que a pessoa não precise ficar sentada ali por mais cinco minutos, observando você revirar sua bolsa para um currículo ou uma caneta. Trabalhe para criar uma conversa envolvente e agradável com seu entrevistador, para que o tempo que essa pessoa tenha gasto com você pareça um tempo bem gasto.

recolocacao-profissional

39. Lembre-se de que as descrições de trabalho não são definitivas. A especialista Jenny Foss sugere usar isso para sua vantagem compartilhando a profundidade de seu conjunto de habilidades e como você adicionaria valor além do que eles pedem.

40. Evite excesso de preparação: você quer ter uma conversa genuína. Entenda da empresa, das suas forças, das suas competências, mas não exagere e se transforme num robô.

41. Não se esqueça de fazer sua pesquisa com antecedência. Muitas pessoas falham na recolocação profissional por não pesquisarem a empresa na qual vão ser entrevistadas.

42. Pode acontecer de lhe pedirem referências. Prepare uma lista e avise essas pessoas com antecedência, mesmo que sejam amigos de longa data.

Negocie como um(a) profissional

43. Faça sua pesquisa. A melhor maneira de conseguir o que você vale é saber o que você vale. Pesquise o mercado e saiba quais são os benchmarks.

44. Se sentir necessidade, supere seus medos e negocie seu salário. Gestão de carreira é algo importante e não pode ser abandonado devido ao fato de você estar num momento de recolocação profissional.

46. Negocie outros benefícios também. Essa é uma ótima opção se a empresa na qual você deseja trabalhar não puder pagar o valor de sua preferência, mas você tem um grande interesse em trabalhar lá.

47. Lembre-se do básico na fase de recolocação profissional. (Regra 1: “Não minta!”)

Assuma mais riscos e mantenha sua motivação em alta

[ 60 filmes sobre liderança, carreira e motivação para te inspirar]

48. Considere se você deseja mudar de emprego ou trocar radicalmente de carreira.

49. Não tenha medo de fazer a si mesmo as grandes perguntas sobre o propósito, valor e significado do trabalho para você.

50. Nos apegamos ao que sabemos. É seguro. Mas a mudança é sobre assumir riscos. Pergunte a si mesmo: “Qual é a pior coisa que pode acontecer aqui?” Alguém não retornar sua ligação? Alguém não aceitar seu convite do LinkedIn? São aqueles riscos com os quais você está disposto a viver? Provavelmente sim. Então pegue-os e siga em frente se quiser criar algo novo em sua vida. ”

51. Sinta-se à vontade para recusar um trabalho que não parece ser adequado.

52. Perceba que todas as carreiras experimentarão mudanças, então você também pode assumir um risco.

53. Você pode começar com etapas menores, se assumir um grande risco não parece certo para você.

54. Ao incorporar estrutura em sua pesquisa de emprego diária, você conquistará pequenas vitórias por dia, o que ajuda a promover sentimentos positivos de autoeficácia, ou seja, uma sensação de que você é capaz de encontrar um novo emprego. Saber que você é capaz de atingir as metas que definiu para si mesmo pode ajudar a reviver sua motivação minguante e mudar sua mentalidade. Essa é a chave da recolocação profissional. (mantenha-se em movimento).

recolocacao-profissional

55. Recupere-se rápido de um (o que parece ser) fracasso neste período de recolocação.

56. Peça a alguém – seja um amigo de confiança ou um coach de carreira – por feedback, ajuda ou algum incentivo. Apoio profissional pode ser fundamental neste momento.

57. Não tenha medo de voltar para a prancheta e abandonar uma estratégia que você usou em pesquisas anteriores, mas parece que não está dando certo nesse momento.

58. Tome um fôlego se você estiver avançando, mas não recebendo ofertas. Este é um sinal que você deve dar um passo atrás e reavaliar.

59. Opte por permanecer com pensamento positivo, mesmo que a recolocação profissional demore mais do que gostaria.

60. Tenha em mente que algumas das pessoas mais bem sucedidas desembarcaram em uma carreira que nunca esperaram.

Recolocação profissional: dica final

Encare sua recolocação profissional como uma jornada, não como algo de curto prazo. Sabemos que é difícil, mas é possível colocar esse mindset em nossas cabeças.

Uma linha de raciocínio sobre recolocação profissional que aprendemos na Penser após atendermos mais de 100 clientes com este foco é que não adianta acreditar na promessa de um emprego fácil. O ideal é trabalhar as bases que vão te fazer chegar lá: planejamento, competências, rede de contatos, confiança, preparação, foco, disciplina e entendimento de mercado.

Se quiser saber mais, agende uma conversa gratuita com um dos nossos especialistas que eles lhe darão dicas (realmente grátis) sobre como construir um plano de recolocação profissional.

recolocao-profissional

Fernando Pacheco

Mineiro, animado e bom leitor. Formado em Comunicação pela PUC-MG, MBA em Gestão de Pessoas, Graduado em Gestão de Recursos Humanos e Pós-graduado em Controladoria e Finanças. Diretor de Operações da Samba Tech e CEO da Penser.
Fechar Menu