Muita gente sonha em construir uma carreira de sucesso fora do Brasil e os motivos são diversos: trabalhar em uma empresa cuja sede é internacional, morar em um país em que sempre sonhou, aperfeiçoar-se em uma língua estrangeira ou, quem sabe, realizar o sonho de ocupar um cargo melhor.

O impedimento para realizar o sonho de trabalhar no exterior muitas vezes está na falta de informação. As dúvidas começam a se multiplicar na cabeça, a incerteza do futuro, o desconhecimento de onde começar, a insegurança de não saber preparar um bom currículo e até o fato de estar em um local que não fala o português.

Neste artigo, vamos sanar as principais dúvidas sobre como é trabalhar no exterior e te ensinar tudo que você precisa para ter uma carreira de sucesso fora do Brasil. Com nossas dicas, você já terminará a leitura fazendo as malas e pronto para viajar!

Como se preparar para trabalhar fora do Brasil

A seguir separamos os principais pontos que você deve levar em conta ao tomar a decisão de trabalhar fora do país.

Idioma

Para começar, você deve se aperfeiçoar na língua local. O inglês é um idioma bastante difundido no mundo empresarial e, desta forma, já ter uma base de inglês é fundamental. Caso o país no qual você deseje começar um novo trabalho não tenha o inglês como principal língua, será preciso que você aprenda um novo idioma.

A preocupação com o idioma local vai além das atividades do trabalho, pois, no momento que você estiver em um outro país, o novo idioma será usado para suas conversas do dia-a-dia, nos restaurantes que você for, nos supermercados que precisará visitar e em diversos pontos da sua nova cidade.

Lembre-se também de que dominar o idioma te ajudará em outras entrevistas ou candidaturas quando você buscar por um novo emprego.

Currículo

Caso você já possua um currículo atualizado no Brasil, basta fazer algumas modificações. Se o seu currículo estiver desatualizado, é o momento de rever as informações e adicionar as novidades.

Antes de montar o currículo, entenda um pouco mais sobre a vaga. Algumas vagas são divulgadas em inglês, mesmo em países que falam outros idiomas (espanhol, francês, etc.), nesses casos, monte o seu currículo também em inglês. Uma dica de ouro, para não errar, é ter o currículo em duas versões, uma em inglês e outra no idioma local.

Na hora da montagem, lembre-se de inserir apenas informações que sejam relevantes e, principalmente, verdadeiras. É extremamente deselegante inventar habilidades, cursos, capacitações ou trabalhos que você não desenvolveu. Pense que, em um futuro, você pode ser questionado sobre tais afirmativas.

Treinar para as entrevistas

Enviou um bom currículo e foi chamado para a entrevista? Ótimo, já é um grande passo. Provavelmente você fará uma primeira entrevista via videoconferência, seja por Skype, Hangout ou qualquer outro meio. Na entrevista você deve demonstrar confiança e explicitar os seus conhecimentos. Responda todos os questionamentos com o máximo de clareza possível.

Caso a entrevista seja feita em inglês (ou em qualquer outro idioma que não seja o português), treine antes com um amigo que fale a língua ou, quem sabe, com seu professor de inglês, assim você terá mais confiança e ficará menos nervoso na hora de responder às perguntas do entrevistador.

Vantagens de trabalhar no exterior

Trabalhar no exterior pode ter diversas vantagens e destacamos algumas para você:

1. Ter um diferencial no currículo.

O fato de já ter trabalhado em uma empresa no exterior é um ponto de destaque para seu currículo, pois, além de indicar experiência em sua área de atuação, mostra a sua capacidade de lidar com desafios e sair da zona de conforto.

2. Possibilidade de receber uma remuneração maior.

Um dos principais motivos que fazem as pessoas desejarem um trabalho no exterior diz respeito à remuneração. Isso pode acontecer por diversos fatores, mas principalmente pela necessidade da empresa de ter uma mão-de-obra qualificada.

3. Acúmulo de experiência.

Toda experiência é válida! Com o seu novo trabalho em um país totalmente diferente, você com certeza aprenderá novas habilidades, desenvolverá as suas capacidades, passará por desafios e aprenderá com eles. Busque sempre extrair o máximo de aprendizado em cada trabalho que você executar. Aproveite também a oportunidade de trabalhar com pessoas que possuem uma cultura totalmente diferente e que podem ter muito conhecimento para te repassar.  

4. Desenvolver uma outra língua.

Este é outro ponto de destaque. Ao mudar-se para um país que fala outra língua, ainda que você tenha certo domínio dela, no começo você passará por algumas dificuldades de comunicação. Mas não desanime, pois essas dificuldades farão você aprender cada vez mais! É um privilégio ter contato com moradores locais, pois assim você terá contato com a língua o tempo todo e, em conversas informais, você poderá treinar e desenvolver o idioma.

Dificuldades de trabalhar fora do Brasil

As vantagens são diversas, mas saiba que sair da zona de conforto não é fácil, por isso você também enfrentará algumas dificuldades. O importante é não desanimar e manter o foco, pois com as dificuldades vêm os aprendizados.

1. A incerteza do novo

O medo do que é novo é muito comum, afinal não conhecemos o futuro. A preocupação com o processo de adaptação e como será a nova empresa, a saudade da família e dos amigos que não estarão mais tão próximos de você e a insegurança de falar outro idioma durante o seu trabalho, são exemplos de medos que podem tomar conta da sua cabeça. Porém, nesses momentos é preciso saber lidar com a ansiedade e entregar-se para o novo desafio. Pense em todas as novas experiências que você viverá e que somarão mais conhecimentos.

2. Adaptação ao local e suas variáveis

Um novo país pode significar uma mudança radical de rotina. Ao trabalhar no exterior, você terá que lidar com horários diferentes e com um clima que você não está acostumado. Nesses momentos é preciso ter calma e ser adaptável. Caso você esteja em um país com um clima totalmente diferente do Brasil, com chuvas constantes ou até mesmo neve, procure conversar com os moradores do local, que estão acostumados com o clima há anos, e que podem ter dicas valiosas para te oferecer.

3. Diferenças culturais do país e do ambiente de trabalho

É preciso estar preparado para as diferenças culturais que existirão, afinal cada país possui uma cultura diferente. Por isso é tão importante que você esteja sempre aberto para se adaptar. Lembre-se que a adaptação não é imediata: pode levar dias, semanas ou até meses! Dê tempo ao tempo e não se cobre muito durante esse processo.

Além disso, lembre-se que as empresas são diferentes, mesmo que tenham uma área de atuação parecida. Os processos da nova empresa podem ser diferentes dos que você estava acostumado a fazer na empresa antiga, esteja aberto às novidades.  

Uma dica para conseguir se adaptar é estar sempre atento ao seu redor. Treine a sua capacidade de observação, analise sempre o comportamento de seus colegas de trabalho, veja quais são as regras do local e esteja determinado a mudar, aprender e reaprender o tempo todo.

Dicas para se dar bem ao trabalhar no exterior

Por fim, separamos outras 5 dicas para você que sonha em trabalhar no exterior e construir uma carreira de sucesso fora do Brasil.

1. Esteja dentro da lei

É muito importante que você se informe sobre os documentos necessários para trabalhar em um outro país. Cada local tem a sua particularidade, mas é bem provável que você precise de um visto ou uma permissão de trabalho.

2. Calcule o custo de vida do local

Procure saber a média salarial da função que você exercerá e em seguida anote todos os custos que você terá no novo país, como moradia, alimentação, transporte, telefonia, entre outros. Lembre-se que de nada adianta estar no local dos sonhos sem ter dinheiro para aproveitar.

3. Construa uma rede de contatos

Se ter network é fundamental no Brasil, imagine no exterior! Antes de mais nada, utilize de redes sociais como o LinkedIn para encontrar pessoas em funções parecidas com a sua ou que trabalhem na empresa dos seus sonhos. Não tenha medo de fazer perguntas e pedir conselhos. Essas pessoas podem te ajudar tanto a conseguir um emprego, como a entender sobre o país como um todo.

4. Estude sobre os países e sua cultura

Seja realista: a experiência de quem visita um país a passeio é muito diferente da de quem é morador do local. Pesquise sobre os bairros, os transportes mais utilizados, o clima e o comportamento dos moradores. Aproveite a network que você vai criar para conversar com pessoas locais e saber do dia-a-dia dos moradores.

5. Não se esqueça de se divertir!

Descubra a quantidade de tempo livre que você terá. Qualquer trabalho possui uma carga de estresse, até mesmo no exterior. Seu tempo livre te ajudará a lidar com cansaço do dia-a-dia e nada melhor do que estar em um local cheio de novidades a serem descobertas para te ajudar com isso. Aproveite!

Conclusão

A pergunta que não quer calar é: “vale a pena trabalhar no exterior?”

Cada pessoa é única e absorve as experiências vividas de uma maneira singular, mas podemos dizer sem medo que toda experiência é válida. Com base nisso, sim, vale muito a pena trabalhar no exterior.

Tenha em mente que você vai crescer pessoalmente e profissionalmente ao se desafiar a fazer coisas novas e nunca antes imaginadas. Claro, não será uma tarefa fácil e no início as mudanças podem te causar um grande impacto. Porém, é sempre importante enfrentar as mudanças de cabeça aberta, com prontidão para encarar os novos desafios!

E se você quer transformar seu sonho de trabalhar no exterior em realidade, a ajuda de um consultor de carreira pode te ajudar. Converse com nossa equipe e vamos realizar juntos!

consultoria de carreira personalizada

Fechar Menu