Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
lider pela primeira vezPowered by Rock Convert

Na empatia, três componentes estão envolvidos. São eles: afetivo, cognitivo e reguladores de emoções. Cada um deles se relaciona com algo diferente. O componente afetivo está baseado na partilha e na compreensão dos estados emocionais de outras pessoas; o componente cognitivo auxilia a deliberar sobre os estados mentais do outro; e, por fim, os reguladores de emoções lidam com o grau que as respostas empáticas têm. 

Em outras palavras, podemos resumir a empatia como o exercício que procura interagir com outra pessoa, percebendo e buscando compreender a situação na qual ela está vivendo, e evita olhar somente para a própria situação. Quando há empatia, sentimos que entendemos e compartilhamos as experiências e emoções da outra pessoa. 

A empatia pode e deve ser utilizada sempre que pudermos, seja em nossa vida pessoal, com nossos amigos e família, ou no ambiente corporativo, com colegas de trabalho e demais profissionais da empresa. Inclusive, cada vez mais se fala em empatia no ambiente de trabalho, especialmente por parte do gestor, sendo vital para manter um ambiente agradável e sustentável. Quando um líder está em sintonia com as perspectivas, pontos de vita e necessidades das pessoas, o negócio é fortalecido. A conexão formada pela empatia fornece ao gestor insights para administrar seus negócios de forma mais humana.

Empatia no trabalho

Apesar de ser uma característica essencial e indispensável para um líder, a empatia é também muito importante para o colaborador. Essa capacidade de compartilhar os sentimentos do outro pode ser experimentada e demonstrada em diversos momentos ao longo da vida, seja oferecendo conforto a um colega de trabalho que não conseguiu uma promoção ou ajudando outro colega que não consegue chegar ao trabalho porque o carro quebrou. Estas ações de empatia podem ser movidas por termos vivenciado (ou não) algo semelhante e, com isso, nos colocamos no lugar da outra pessoa e buscamos compreender como ela pode estar se sentindo.

Colocar-se no lugar de alguém e entender seu ponto de vista facilita a convivência e pode tornar mais fácil e rápida a resolução de conflitos. De maneira semelhante, pensar em como outras pessoas gostariam de ser tratadas no trabalho pode, inclusive, torná-las mais produtivas, de acordo com pesquisa da Businessolver’s 2017 Workplace Empathy Monitor. Além disso, a empatia no trabalho demonstrada por meio de benefícios, oportunidades de desenvolvimento, incentivos e recompensas genuínas envia a mensagem de que a empresa se preocupa e está disposta a prestar atenção em seus colaboradores.

As organizações mais bem sucedidas incorporam elementos que visam melhorar as relações humanas e promover uma imagem positiva no ambiente de trabalho. Para conseguir isso, é importante que a empresa tenha uma visão do futuro, e não apenas projeções de lucro. A corporação deve ter um propósito maior que leve em conta as relações com seus investidores, colaboradores, clientes, assim como com o mundo e sociedade.

Por que a empatia no trabalho é tão importante?

A empatia no trabalho está entre as competências sociais mais relevantes em um ambiente corporativo. Por meio dela, líderes são capazes de:

  • Compreender seus liderados e prestar atenção em seu ponto de vista;
  • Se interessar efetivamente pelos anseios e preocupações dos colaboradores;
  • Aprimorar sua capacidade para desenvolver equipes, percebendo as necessidades das pessoas e identificando seus pontos fortes e fracos;
  • Dar a melhor orientação para identificar e satisfazer as necessidades dos clientes.

A empatia no trabalho não é apenas uma competência desejada, mas também o que auxilia colaboradores a se adequarem à cultura da empresa, a atender suas necessidades e sobreviver no ambiente corporativo. Além disso, a empatia influencia no estabelecimento de uma relação de confiança entre gestores e funcionários.

Qual a influência da empatia no trabalho?

Sabemos que o ambiente corporativo tem suas exigências e características negativas. Contudo, elas podem ser atenuadas se houver empatia no trabalho. Algumas delas são:

  • Pressão por resultados: bater metas é um grande desafio, que pode culminar em altos níveis de estresse. Mas, quando os colaboradores são tratados com empatia por seu líderes, ou quando têm alguém para desabafar e trocar ideias, isso ajuda bastante a conservar um clima mais calmo;
  • Frustrações: nem sempre é possível acertar e ter êxito, mas isso não pode nos fazer desistir ou desanimar. Por isso, em momentos de frustração, é importante contar com a empatia no ambiente de trabalho, tanto dos colegas de equipe, como do gestor, para se recuperar e seguir em frente;
  • Turnover: a alta rotatividade de trabalhadores é comum, principalmente entre jovens. Para diminuir essa taxa, é muito importante haver empatia no trabalho, pois vai contribuir para manter um ambiente leve e de companheirismo.

A empatia é uma aliada do seu negócio

Desenvolver a empatia no trabalho também pode ajudá-lo a desenvolver e comercializar melhor os produtos e serviços para seus clientes. Observar como eles usam e lidam com seus produtos e serviços, além de ouvi-los falar sobre eles e do que precisam, pode facilitar no aprimoramento e desenvolvimento de novas ideias.

Além de ter tempo para conversar com clientes, também é importante ouvir o ponto de vista dos funcionários e entender sua visão de negócios. Colaboradores, geralmente, estão na linha de frente de uma empresa, e os clientes são a fonte de lucro; portanto, compreender a experiência de ambos é fundamental. 

Quando um gestor dedica tempo para se identificar com as preocupações e percepções de clientes e colaboradores pode obter informações valiosas para incluir em sua estratégia e, assim, melhorar seu negócio.

Powered by Rock Convert

Como desenvolver a empatia no ambiente de trabalho?

Preste atenção nas pessoas

Procure ouvir as pessoas, mas não apenas suas palavras, como também suas expressões faciais e sua linguagem corporal. Deixe que falem sem as interromper. E, enquanto estiver ouvindo, procure prestar atenção de verdade e não fique olhando seu telefone, computador ou relógio. Mesmo que uma notificação pisque na tela, não desvie sua atenção.

Uma pessoa empática consegue manter o foco em seu interlocutor, que, ao dirigir-lhe a palavra ou compartilhar algum problema, logo percebe que tem sua atenção. Essa postura atenta passa segurança à outra pessoa, que se sente importante e reconfortada.

Converse

Pergunte às pessoas quais são seus interesses, tente prestar atenção no que estão fazendo e elogie suas conquistas. Também, as incentive a mostrar seus pontos de vista, suas ideias e falar sobre o que pensam.

Prestar atenção é muito importante, mas não o suficiente, visto que o silêncio absoluto do ouvinte pode ser desagradável depois de algum tempo. Por isso, quem tem empatia interage com a outra pessoa e mantém a conversa firme. Você pode fazer isso de duas formas:

  1. De maneira afirmativa: com um sorriso ou com um leve balanço da cabeça, você valida a ideia do outro e demonstra que concorda com seu ponto de vista. Além de gestos, você também pode fazer isso com palavras, como “Compreendo”, “É isso mesmo”, etc.;
  2. De maneira encorajadora: ouvir de forma ativa encoraja a  pessoa a seguir com seu relato. Diga algo como: “O que aconteceu depois?” ou “Como ocorreu exatamente?” para que a pessoa prossiga.

Coloque-se no lugar da outra pessoa

Se coloque no lugar do outro, mesmo se nunca tiver passado pelo que ele está passando. Se um colega de trabalho parece irritado ao se comunicar com você, por exemplo, lembre-se de como se sentiu na última vez que teve um dia difícil.

Pense bem antes de falar

Muitas vezes, temos vontade de interromper alguém para concluir seu raciocínio ou para discordar de algo. Contudo, isso pode gerar insegurança na outra pessoa e fazer com que ela desista de se abrir com você. Por isso, as pessoas empáticas cultivam o hábito de saber muito bem quando devem intervir e opinar, além de saber o que pode e o que não pode ser dito. Ter empatia no ambiente de trabalho também envolve pensar várias vezes antes de falar.

Priorize problemas

Aprenda como priorizar problemas. Cuidar das questões mais urgentes primeiro e oferecer ajuda demonstra que você entende a gravidade das situações de seus colegas de trabalho e valoriza seus sentimentos.

Crie laços de amizade

Por vezes, colegas de trabalho são o aspecto número um que leva profissionais a apreciarem seu trabalho. Você não precisa ser o melhor amigo de todos no escritório, mas ter um interesse maior em seus colegas, além do profissional, é uma grande vantagem.

Evite fazer suposições

Não assuma automaticamente o pior das pessoas. Talvez esse colega de trabalho que está irritado esteja passando por momentos difíceis em casa. Estresse no local de trabalho vem em todas as formas e tamanhos, por isso, praticar a paciência e demonstrar empatia no trabalho é fundamental para manter uma boa convivência em qualquer ambiente corporativo.


Conclusão

Ter tempo e energia para se tornar mais empático é um processo ativo e contínuo. E, mesmo que dê trabalho, estabelecer uma relação de confiança e empatia no trabalho vai melhorar bastante a qualidade do ambiente corporativo. 

Lembrando, também, que um ambiente mais harmonioso ajuda a elevar a produtividade e, com isso, há melhores resultados. Exercer empatia vai fazer com que sua empresa se torne um lugar melhor para todos os envolvidos!

impulsionar sua carreira

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7