Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7

O mundo passa por transformações a todo momento. Se olharmos para a história, veremos quanta coisa mudou e tende a mudar. O mesmo acontece com universo profissional. Profissões que eram bastante comuns há cem anos, hoje nem existem mais. Do mesmo modo, sabemos que, em um futuro não tão distante, profissões do hoje não existirão e outras tomarão seus lugares.

Como profissional, é importante estar atento às tendências e transformações para tentar compreender e prever qual é o futuro do trabalho. Pensar que o mercado se renova a cada dia e uma profissão se reinventa não deve ser motivo de pânico, mas sim de incentivo para buscar mais conhecimento.

Pensando nisso, preparamos um texto completo sobre o futuro do trabalho. Entenda as tendências, as previsões e o perfil do profissional do futuro. E, ainda, veja como o novo normal do trabalho já chegou aos dias atuais, impulsionado pela atual pandemia provocada pelo novo coronavírus. Para se informar e aprender como se encaixar às novas realidades, continue lendo o texto.

O que o futuro do trabalho nos reserva?

Muitas produções artísticas, sejam literárias, cinematográficas, visuais, etc., tentaram prever como seria o futuro do trabalho. Filmes e séries procuraram representar essa realidade mostrando um mundo completamente tomado pela tecnologia, em que robôs ocupariam o lugar dos humanos. Claro que, hoje, sabemos que muitas máquinas desempenham funções antes ocupadas por pessoas. Contudo, a realidade é que as máquinas não operam sozinhas, e os humanos não são dispensáveis.

Assim, não é que os empregos deixarão de existir e os seres humanos ficarão praticamente todos desempregados; a realidade é que os empregos serão adaptados e os humanos vão dividir espaço com a tecnologia. Ou seja, as máquinas são aliadas, assistentes, parceiras. E a tendência é que, de alguma forma, todas as profissões necessitem delas.

Diante disso, o profissional do futuro é aquele que sabe lidar com a tecnologia, e, aquele que não sabe, precisa aprender o quanto antes, buscando desenvolver novas habilidades.

Quais as tendências do futuro do trabalho?

Ao longo dos anos, a evolução tecnológica e as mudanças sociais modificaram o mundo corporativo, e sabemos que continuarão modificando. Tudo isso fez com que muitas profissões sumissem e novas surgissem. No entanto, as tendências não se resumem apenas a novas carreiras. O perfil do profissional e a maneira de trabalhar estão se modificando.

Hoje, podemos dizer que já estamos vivendo o novo normal do trabalho. Com a atual pandemia de Covid-19, muitas empresas optaram por instaurar o regime de trabalho remoto. Embora já não fosse uma novidade que o home office é algo que funciona e faz parte da realidade de muitos profissionais, é certo que nem sempre a modalidade foi cotada como uma opção. Hoje, muitas empresas e profissionais, que foram quase obrigados a recorrerem a essa modalidade, compreendem seu funcionamento e eficácia. Se não fosse o trabalho remoto, hoje, haveria muito mais empresas e profissionais completamente parados.

Para entender melhor, separamos, abaixo, as oito principais tendências do futuro do trabalho.

1. Trabalho remoto

Como dito acima, o trabalho remoto é uma realidade em muitas empresas, principalmente durante os últimos dias. Os tradicionais escritórios deram lugar à sala de estudos ou outro canto da casa do próprio profissional. Até mesmo um restaurante, um parque ou um coworking se tornaram mais do que permitidos e são encorajados por muitas empresas, principalmente para profissionais que precisam usar a criatividade. 

O trabalho remoto permite que, mesmo distantes, os profissionais consigam se reunir em escritórios virtuais, algo muito útil nos últimos tempos em que as pessoas precisam ficar de quarentena dentro de suas casas.

Essa nova modalidade tem influenciado positivamente expandindo a possibilidade de networking e novos negócios e ainda fornecendo mais bem-estar ao profissional. Além disso, a empresa que adota essa modalidade não precisa arcar com os custos de um espaço físico.

Leia Mais: Acesse nosso guia completo sobre o home office!

2. Horários flexíveis

Já se foi a época em que praticamente todas as pessoas tinham o mesmo horário para trabalhar, com hora certa para entrar e hora certa para sair. Hoje, mesmo aqueles que não trabalham de home office (modalidade em que o horário flexível é bastante comum) e frequentam escritórios físicos também podem ter mais flexibilidade quanto a seus horários. Seja porque têm a possibilidade de trabalhar por demanda ou porque podem escolher como vão cumprir sua carga horária, hoje, essa não é só uma possibilidade, mas uma realidade de muitas empresas e profissionais.

Ambientes e horários flexíveis chamam a atenção de profissionais talentosos, além de haver muitas empresas preocupadas em fornecer flexibilidade e bem-estar ao seu funcionário. 

Assim, uma grande tendência do futuro do trabalho é essa liberdade de poder escolher como, onde e em que horário trabalhar.

3. Autogestão

Devido à implementação do trabalho remoto, somada à flexibilidade de horário, uma importante habilidade do profissional do futuro com certeza é a capacidade de autogestão. Se há mais liberdade para desempenhar o trabalho, consequentemente há menos controle, ainda mais porque o mundo corporativo está cada vez mais longe da estrutura super hierarquizada e mais perto da ideia colaborativa. Com isso, o profissional que não conseguir desenvolver a autogestão dificilmente conseguirá lidar com as tendências do futuro do trabalho. Os colaboradores precisarão desenvolver autonomia e responsabilidade para cumprir com seu trabalho e controlar seu próprio desempenho.

4. Potencial de empregabilidade

Durante muito tempo, as pessoas acreditavam que estabilidade era a ideia de permanecer em um emprego por muitos anos, até a aposentadoria. Contudo, uma das tendências mais fortes do futuro do trabalho é que a estabilidade estará mais ligada ao potencial de empregabilidade do que ao emprego em si. Assim, o profissional pode passar por diversas empresas ao longo de sua carreira.

5. Rede de contatos

Como o potencial de empregabilidade é um grande tendência, para o profissional conseguir espaço nessa nova realidade, vai precisar investir em networking. Uma boa rede de contatos vai garantir que o mercado conheça seu trabalho e potencial, fazendo com que seja disputado pelas organizações.

6. Conhecimento

O profissional do futuro precisa desenvolver novas habilidades e buscar cada vez mais o conhecimento. Tudo isso vai contribuir, inclusive, para que ele consiga melhores remunerações. Graduações e MBAs tendem a não ser mais um diferencial. Será preciso ir além, com cursos e capacitações.

Para ajudar nesse processo, a tecnologia é uma aliada, devido à funcionalidade de ensino a distância (EAD). O modelo online permite que os profissionais consigam administrar seu próprio horário de estudos, de acordo com suas necessidades, e ainda possibilita o investimento em mais de um curso ao mesmo tempo.

Atualmente, muitas empresas já entendem a importância de investir na capacitação de seus colaboradores. Mas, além disso, os próprios profissionais devem buscar a capacitação.

7. Trabalhar por um propósito

A tendência das gerações atuais é buscar um trabalho que satisfaça não somente suas necessidades econômicas. Durante muito tempo, o mais importante foi buscar um trabalho com boa remuneração. Mas a história mudou. Muitos jovens preferem mudar para um emprego que os faça mais felizes do que mais bem pagos. Por isso, buscam estar felizes, relaxados e satisfeitos, trabalhando por um propósito.

8. Mais concorrência

Diante de tanta oportunidade de capacitação, os profissionais precisarão ter um diferencial para se destacar entre os demais. A empresa vai selecionar aquele que for mais atrativo para a vaga em questão. A contratação vai depender não só das habilidades técnicas do candidato, mas também de suas competências socioemocionais. Por isso, é necessário estar preparado em vários sentidos.

Como se preparar para essas tendências?

O primeiro passo é ter consciência das mudanças e tendências e buscar uma adequação ao novo normal do trabalho. Além de se adaptar ao uso das tecnologias, se manter atualizado e buscar mais conhecimento e qualificação, é importante desenvolver algumas competências socioemocionais, como:

  • Inteligência emocional: profissional com capacidade de agir com empatia e de dominar os próprios sentimentos e ações;
  • Pensamento crítico: o profissional com pensamento crítico é extremamente valorizado, se destacando entre os demais ao agir com racionalidade e destreza para resolver problemas e fazer ponderações;
  • Pensamento analítico: o profissional com pensamento analítico, somado ao pensamento crítico, analisa as situações e desenvolve um raciocínio baseando-se em dados, além de apresentar domínio sobre ferramentas de análises;
  • Negociação e flexibilidade: essas duas competências sempre foram necessárias e serão fundamentais para o profissional do futuro.

Se você quer estar ainda mais preparado para as tendências do futuro do trabalho, o primeiro passo é fazer uma análise sobre si mesmo. Clique na imagem abaixo para fazer um diagnóstico gratuito de sua carreira.

https://penser.com.br/fale-com-um-consultor-carreira/

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7