Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7

Inteligência artificial, 5G, robótica, big data, Internet of Things, cloud computing e integração entre máquina e humanos são só alguns dos novos conceitos que vêm surgindo nos últimos anos com o início do que chamamos de Indústria 4.0, a nova Revolução Industrial. Essas transformações, tanto no âmbito tecnológico quanto nas relações pessoais no mercado de trabalho, têm sido responsáveis por reformular as exigências e habilidades necessárias para o profissional do futuro.

Segundo o Fórum Econômico Mundial, até 2020 35% das habilidades mais demandadas para a maioria das profissões devem ser alteradas. Dessa forma, o trabalho e os profissionais também devem se reinventar no intuito de se adaptar às novas exigências dos ambientes complexos. Cada vez mais o desenvolvimento da carreira deixa de estar relacionado somente a conhecimentos técnicos e passa também a englobar habilidades consideradas essenciais para o mercado.

Diante desse novo cenário de transformação, aqui está uma lista com as principais habilidades que um profissional deve desenvolver para que esteja preparado para as novas demandas do mercado profissional 4.0.

Resolução de problemas complexos

Segundo o relatório elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, nos próximos quatro anos 36% das funções desenvolvidas nos diferentes setores da economia irão demandar habilidades para a resolução de problemas complexos. Essa habilidade é representada pela capacidade de percepção e de desenvolvimento de estratégias que sejam efetivas para solucionar obstáculos presentes nos cenários cada vez mais complexos.

Por isso, espera-se que no ambiente corporativo os profissionais estejam preparados para solucionar esses problemas de forma eficiente e sistêmica para obtenção de respostas consistentes.

Pensamento Crítico

O desenvolvimento de um pensamento crítico consiste na habilidade de analisar uma situação sob diferentes perspectivas, questionando as conclusões imediatas e aceitas sem uma análise rigorosa. Este pensamento demanda nitidez, exatidão, estudo, levantamento de dados e indícios, uma vez que tem como objetivo propor soluções impessoais de uma situação.

Essa habilidade exige o uso da lógica e da racionalização a fim de identificar soluções e abordagens alternativas para os problemas em questão. Por fim, cabe ao profissional ter a capacidade de comunicação clara, habilidade de questionamento e de criar uma linha de raciocínio estruturada.

Criatividade

Cada vez mais exigida no mercado de trabalho, a criatividade tem sido uma das habilidades mais requeridas nos processos de seleção e no reconhecimento de profissionais que se destacam dos demais. Ao contrário do que muitos pensam, a criatividade vai muito além de criar ou inventar algo revolucionário.

No contexto corporativo, a criatividade pode ser entendida como a habilidade de usar os recursos disponíveis para apresentar soluções inovadoras às demandas existentes. Diante disso, a criatividade pode ser desenvolvida pelo profissional e não se trata exclusivamente de uma característica da pessoal. Portanto, os profissionais que desenvolvem essa habilidade estão mais aptos a se beneficiarem de cenários de mudanças e transformações de produtos, processos, tecnologias e postos de trabalho

Inteligência emocional

Segundo pesquisa da Organização Mundial de Saúde, a depressão é uma das doenças que têm maior frequência de incidência sob empreendedores e gerentes sênior ao redor do mundo, sendo caracterizada como a doença do século XXI. Esse cenário tem se mostrado como uma das consequências das alterações das relações trabalhistas e da dinâmica do novo mercado de trabalho, cada vez mais exigente. Por isso, ter domínio e capacidade de compreender e gerenciar as emoções a fim de alcançar resultados positivos na vida profissional tem ganhado cada vez mais importância no imaginário corporativo.

A gestão adequada das emoções é habilidade que está relacionada com a capacidade de um profissional de passar por momentos de crise, de pressão e de instabilidade sem perder o controle das suas atividades e da qualidade do serviço executado. Além disso, um profissional que tenha desenvolvido sua inteligência emocional está mais propenso a lidar com as emoções e sentimentos de pessoas a sua volta, o que proporciona um melhor relacionamento social e um melhor clima organizacional.

Ao desenvolver a resiliência mental e emocional, os profissionais não só possuem maior chance de sucesso nas atividades em questão, mas também se tornam mais propensos a serem vistos como um exemplo a ser seguido pelos demais colegas, se tornando líder dos grupos em que está inserido.

Gestão de pessoas

Mesmo com a ascensão das máquinas no mercado de trabalho, a capacidade de desenvolver relações interpessoais e de se relacionar com diferentes grupos sociais tem se tornado mais requisitada no ambiente corporativo. Com gerações cada vez mais distintas e grupos sociais cada vez mais diversos, cabe aos líderes das organizações se adequar às características de trabalho de cada liderado a fim de motivar, de desenvolver e de obter a máxima produtividade de sua equipe.

Dessa forma, no mercado de trabalho 4.0 a habilidade de gerir os talentos das empresas será de extrema importância para o sucesso na carreira. Ainda relacionado a essa habilidade, a capacidade de negociação e de persuasão também serão de significativa relevância no mercado, uma vez que relacionar com pessoas envolve um constante processo de negociação de interesses.

Capacidade de julgamento e tomada de decisões

Em um ambiente de trabalho complexo e dinâmico, a capacidade dos profissionais de analisar dados e tomar decisões assertivas têm sido cada vez mais valorizada pelas corporações. Dessa forma, os colaboradores devem ser capazes de por meio de um pensamento crítico analisar as informações fornecidas para tomar as decisões necessárias.

Vale ressaltar, que a atitude e a proatividade também podem ser vistas como características essenciais nesse processo, visto que os profissionais devem assumir mais responsabilidades e tomar decisões baseadas em seu know-how, expertise e intuição.

Conhecimento multidimensional

Tem se tornado comum a existência de gestores com formação em uma determinada área de conhecimento, mas com especialização em outros campos, que, por mais diversos que sejam, possuem conexões diretas ou indiretas com as atividades centrais da organização. Essa capacidade de relacionar ideias de diferentes campos de conhecimento pode ser um fator de relevância para impulsionar a carreira em direções antes não planejadas.

Além disso o conhecimento multidimensional pode contribuir para o desenvolvimento da criatividade, o que poderá refletir nas soluções propostas. Vale ressaltar que profissionais que possuem domínio sobre diferentes temas passam a ser reconhecidos como pessoas com alta capacidade gerenciar responsabilidades e de desenvolver projetos com grande eficácia.

Ter uma maior perspectiva de como o futuro está se moldando e de quais serão as novas exigências para o novo mercado 4.0 é essencial para que você esteja preparado para alcançar o seu sucesso profissional.

Diante disso, começar a desenvolver algumas habilidades que vão além de conhecimentos técnicos e que são cada vez mais valorizadas pelas organizações se tornou um requisito para as pessoas que querem se destacar nas suas carreiras.

Caso precise de ajuda para desenvolver essas competências, conte com a Penser para acompanhar o aperfeiçoamento de suas habilidades e te preparar para o seu futuro profissional.


*Pedro Junqueira é especialista em pesquisa e análise de novos negócios da Penser, entusiasta do empreendedorismo e desenvolvimento de novos conhecimentos.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7