Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
Gestão Remota de EquipesPowered by Rock Convert

Já há muito tempo, a maioria das empresas tem percebido a importância de recrutar colaboradores que apresentam não somente capacidade técnica, mas também, habilidades socioemocionais. A valorização por soft skills, ou seja, habilidades pessoais, é real e cresce gradativamente. E, entre as principais soft skills, está a inteligência emocional, principalmente a inteligência emocional no trabalho.

Não há como negar a importância da inteligência emocional no trabalho. Pensando nisso, preparamos este texto, pensando em você que quer desenvolver sua inteligência emocional no trabalho e alcançar, além de prestígio entre líderes e colegas, satisfação pessoal e qualidade de vida. Continue lendo para saber mais!

O que é inteligência emocional?

Antes de falar especificamente sobre a inteligência emocional no trabalho, vamos trazer, de forma resumida, uma explicação sobre a inteligência emocional como um todo. 

O psicólogo e jornalista Daniel Goleman é considerado o principal pesquisador contemporâneo sobre inteligência emocional. Ele define esse conceito como “a capacidade de identificar nossos próprios sentimentos e dos outros, de nos motivarmos e gerirmos os impulsos dentro de nós e em nossos relacionamentos”. Para ele, a inteligência emocional pode ser aprendida e desenvolvida.

De acordo com Goleman, a inteligência emocional ajuda a diminuir o estresse e a ansiedade, aumenta a empatia, a produtividade, a autoestima e a autoconfiança, aprimora a capacidade de tomar decisões, traz mais equilíbrio emocional, ajuda e entender com mais clareza os objetivos e metas de vida e melhora a gestão do tempo. 

Assim, basicamente, a inteligência emocional é a capacidade de identificar, entender, analisar e gerenciar as próprias emoções. Além disso, a inteligência emocional também inclui compreender e lidar com as emoções do outro.

5 pilares da inteligência emocional

O psicólogo e jornalista categoriza a inteligência emocional em cinco habilidades, que ficaram conhecidas como os 5 pilares da inteligência emocional:

  1. Conhecer as próprias emoções;
  2. Controlar as emoções;
  3. Automotivação;
  4. Empatia;
  5. Saber se relacionar.

Somente por meio desses 5 pilares da inteligência emocional, já conseguimos ter uma ideia de porque essa habilidade é tão valorizada no contexto profissional.

Se você quiser saber de forma mais aprofundada o que é inteligência emocional em um contexto geral, não deixe de acessar nosso outro conteúdo sobre o assunto. No texto “Inteligência emocional: o que é e 9 exercícios para melhorar a sua..” abordamos de forma completa conceitos relacionados ao tema. Clique aqui e acesse!

Inteligência emocional no trabalho

Como a inteligência emocional tem a ver com a capacidade de lidar com as próprias emoções e as dos outros, a inteligência emocional no trabalho é a capacidade que um profissional tem de identificar e gerir suas emoções levando em conta o efeito delas em seu desempenho individual, na performance de sua equipe e no sucesso da empresa como um todo. Também envolve compreender e lidar com as emoções de cada um com quem entra em contato no trabalho, seja um colega, superior, subordinado, cliente, entre outras relações.

Qual a importância da inteligência emocional no trabalho?

Para Goleman, a inteligência emocional é responsável pelo sucesso das pessoas. Na vida, além de termos que lidar com os outros, também temos que lidar com nós mesmos. E no trabalho não é diferente. A diferença é que, muitas vezes, não escolhemos com quem vamos trabalhar. Além disso, o trabalho traz uma certa pressão e outros elementos que mexem com os sentimentos e emoções. Portanto, é necessário ter inteligência emocional no trabalho para conseguir lidar com as questões profissionais, além do fato de que a inteligência emocional auxilia em todas as áreas da vida, além da área profissional.

Powered by Rock Convert

Desenvolver inteligência emocional, empatia e habilidades socioemocionais contribui e muito com o desenvolvimento de relacionamentos interpessoais, seja com um colega, um chefe ou um subordinado.

Mesmo estando no trabalho, continuamos sendo as mesmas pessoas. Temos crenças, características, necessidades, defeitos, qualidades e padrões de comportamento que aparecem uma hora ou outra. Mas, se houver inteligência emocional, ficará mais fácil identificar e gerir sentimentos, especialmente em situações de conflito.

Os prejuízos da falta de inteligência emocional vão desde desavenças, ofensas, falta de controle, pouco profissionalismo, até problemas gerais que influenciam negativamente o clima organizacional.

Além de evitar e ajudar a sair de situações de conflito, a inteligência emocional também impacta positivamente na satisfação, produtividade e qualidade de vida dos colaboradores. Portanto, se você quiser saber como desenvolver a inteligência emocional no trabalho, confira as dicas que separamos abaixo.

Tenha acesso a nosso infográfico sobre produtividade máxima clicando aqui!

4 maneiras de desenvolver a inteligência emocional no trabalho

Autoconhecimento

Você precisa se conhecer se quiser controlar e aprender a lidar com suas emoções e sentimentos. O filósofo grego, Sócrates, dizia: “Conhece-te a ti mesmo”. Podemos ver que desde os tempos antigos, existe um chamado para a reflexão interior. É necessário autoconhecimento; olhar para seu íntimo e descobrir como lidar consigo mesmo, com o outro e com o mundo. Comece perguntando-se

  • Quem sou?
  • O que preciso melhorar?
  • O que estou fazendo para alcançar minha melhor versão?
  • O que me causa desequilíbrio e por quê?

Analise suas emoções 

Pessoas emocionalmente inteligentes analisam seus sentimentos e ações. De acordo com a psicologia, um pensamento gera um sentimento; e um sentimento, leva a uma ação. Portanto, é necessário analisar pensamentos e sentimentos para entender a motivação dos atos. 

Autocontrole

Buscar o autocontrole é fundamental para o desenvolvimento da inteligência emocional. Uma vez que você investigar seus pensamentos e sentimentos, vai conseguir controlar melhor suas ações. Tente não agir por impulso e aprenda a reconhecer suas reações.

Saiba como se expressar

Ter inteligência emocional não significa ser perfeito ou aceitar todas as coisas e situações. Também tem a ver com a forma como você se expressa, tanto para concordar como para discordar. O desenvolvimento da inteligência emocional tem a ver com a expressão de sentimentos e emoções por meio de diálogos francos e respeitosos.

Importante lembrar que o aprimoramento da inteligência emocional é constante e diário. Requer determinação e força de vontade. Portanto, use o máximo de recursos que puder para desenvolver sua inteligência emocional no trabalho.

Conclusão

O site americano de recrutamento CareerBuilder realizou um pesquisa nos Estados Unidos com 2.138 gestores e encarregados que trabalham na área de Recursos Humanos (RH). Desses, 77% disseram que as soft skills são tão importantes quanto as especializações técnicas. Além disso, 16% dos entrevistados afirmaram que essas habilidades são ainda mais importantes que as capacidades técnicas.

Por isso, se você quer investir em seu desenvolvimento e se destacar entre os demais candidatos, não deixe para depois! Trabalhe sua inteligência emocional e demais habilidades. Aqui na Penser você encontra a certificação de inteligência emocional para sua carreira, além de uma mentoria personalizada. Se quiser saber mais sobre a certificação ou a mentoria, é só clicar aqui!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7