Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
Gestão Remota de EquipesPowered by Rock Convert

Você já ouviu falar em júnior, pleno e sênior? Muitas empresas utilizam essa hierarquia profissional dentro de seu contexto, contudo, nem todos que estão inseridos no mercado de trabalho ou pretendem se candidatar para vagas de emprego entendem o que significam esses níveis profissionais.

Hoje, vamos lhe explicar mais a fundo do que se trata júnior, pleno e sênior, quais as principais diferenças entre eles, como identificar e entender em qual desses níveis profissionais você se encontra. Além disso, trataremos de outros fatores, como salário júnior, pleno e sênior, e o que essa hierarquia profissional tem a ver com crescimento de carreira. Acompanhe o texto abaixo para ficar por dentro do assunto!

Qual a definição de júnior, pleno e sênior?

A denominação júnior, pleno e sênior se refere a um tipo de hierarquia profissional baseada em características distintas que levam em conta, entre outros fatores, a experiência e o nível de responsabilidade do colaborador.

De forma resumida, podemos dizer que júnior, pleno e sênior têm diferenças que incluem: maturidade profissional, tamanho da responsabilidade, complexidade das tarefas, salário, tempo de casa, entre outros aspectos. Mas, embora cada um desses níveis profissionais tenha suas características, cada empresa determina quais critérios o candidato deve ter para as vagas de júnior, pleno e sênior.

Para facilitar o entendimento de júnior, pleno e sênior e das diferenças que cada nível possui, descrevemos, abaixo, as principais características desses perfis.

O que é Júnior?

É nesse nível que os profissionais começam sua carreira em determinada área. O colaborador júnior é recém-graduado, tem pouca experiência profissional e possui pouca autonomia para tomar decisões dentro da empresa. Por esse motivo, ele ocupa cargos mais baixos e desempenha tarefas menos complexas, sendo-lhe exigido menos do que dos outros níveis da hierarquia profissional.

Normalmente, as empresas encaixam um profissional no nível júnior quando ele tem menos de cinco anos de experiência na área. Porém, nem sempre essa classificação é exata, pois há profissionais com menos tempo de carreira que evoluem para o nível pleno, assim como há aqueles que passam mais tempo no nível júnior.

O que é Pleno?

O nível pleno indica mais maturidade profissional e a execução de tarefas mais complexas. Os colaboradores desse nível têm um poder de decisão maior, mas ainda limitado, pois a palavra final cabe a seu superior. 

Geralmente, os profissionais que se enquadram no nível pleno têm entre cinco e dez anos de experiência. Contudo, assim como no nível júnior, essa questão de tempo varia de profissional para profissional e de empresa para empresa, podendo um colaborador subir para o nível sênior com menos tempo de experiência ou permanecer por mais de dez anos no nível pleno.

E o que é Sênior?

O nível sênior é ocupado por profissionais mais experientes, tanto de conhecimento, como de tempo de casa. Algumas vezes, esses profissionais possuem pós-graduação e MBA.

Quem está no nível sênior pode liderar equipes e projetos, configurando uma grande autonomia para tomar decisões, além de um alto nível de responsabilidade.

Outro fator que caracteriza esse nível profissional é a complexidade de tarefas. Por isso, espera-se maturidade profissional, equilíbrio emocional, poder de decisão e capacidade de liderança.

Em geral, os profissionais seniores têm mais de dez anos de experiência na área. Porém, alguns profissionais chegam a esse nível com menos tempo ou continuam no nível abaixo mesmo atingindo os dez anos.

Qual a diferença entre júnior, pleno e sênior?

Agora que você já sabe as principais características da hierarquia profissional, veja, abaixo, as principais diferenças entre entres os níveis.

Experiência de mercado e tempo de casa

Dentro do fator experiência, se encontram o grau de conhecimento e tempo de casa. Quanto maior o tempo de atuação e/ou o conhecimento, mais o cargo alto tende a ser o cargo ocupado pelo colaborador.

  • Júnior: recém-formados; menos de cinco anos de experiência;
  • Pleno: costumam ter especializações; tempo de experiência varia entre cinco e dez anos;
  • Sênior: em geral, gerenciam equipes e projetos; mais de dez anos de experiência.

Nível de responsabilidade

Os níveis hierárquicos também contemplam a complexidade da função e o nível de responsabilidade exigido no desempenho das tarefas. Por isso, quanto mais algo o cargo, maior a responsabilidade e mais difíceis as funções.

  • Júnior: nível de responsabilidade menor, envolvendo tarefas mais simples e que exigem menos conhecimento;
  • Pleno: responsabilidade intermediária, envolvendo tarefas que exigem um grau maior de conhecimento e experiência. além de poder de decisão;
  • Sênior: grande responsabilidade ao assumir as tarefas mais complexas, gerenciar projetos, liderar equipes e ter grande autonomia nas tomadas de decisão.

Hierarquia na gestão

Outra diferença fundamental entre os cargos de júnior, pleno e sênior é que cada um precisa entender seu papel e respeitar a hierarquia profissional, inclusive recorrendo aos superiores para pedir conselhos, sugestões e feedbacks.

Powered by Rock Convert
  • Júnior: dentre os três níveis profissionais, é o que mais precisa de orientação e conselhos. Por isso, esse os colaboradores desse nível precisam ouvir seus superiores;
  • Pleno: apesar de ainda responder a um superior, quem ocupa esse nível já tem maturidade profissional e experiência suficiente para tomar decisões e servir, até mesmo, como braço direito de seu líder;
  • Sênior: como está à frente de equipes e projetos, o sênior tem grande autonomia e possui, muitas vezes, a última palavra em decisões.

Salário júnior, pleno e sênior

Quanto maior o nível ocupado na hierarquia profissional, maior o salário. Assim, há diferenças quanto ao salário júnior, pleno e sênior, sendo um dos principais pontos que diferem esses níveis. O salário pode variar bastante, chegando, muitas vezes, em uma diferença de 50% entre os perfis.

  • Júnior: recebe uma remuneração mais baixa, acima do trainee;
  • Pleno: as exigências desse nível fazem com que o salário seja superior ao do júnior;
  • Sênior: o sênior possui o maior salário, abaixo apenas da diretoria ou do cargo máster, geralmente. Seus rendimentos podem ser até quatro vezes maiores que o do profissional júnior.

Bônus: nível master

Além de júnior, pleno e sênior, também existe o chamado nível master. O profissional que ocupa esse nível costuma ter mais de 15 anos de experiência na área, possui alguma pós-graduação e certificações. Além disso, trata-se de alguém bastante experiente e que já ocupou algum cargo de gestão.

Geralmente, esse profissional tem um alto nível de autonomia, com pouca supervisão, e costuma liderar projetos. 

O nível master, porém, não é comum nas áreas de Comunicação e TI.

Leia Mais: Clique aqui e descubra 15 técnicas para melhorar seus feedbacks!

Como saber em qual nível profissional você está?

Não existe um padrão definido para compreender qual cargo você ocupa na hierarquia, afinal, apesar das diferenças pontuais, subir ou não de nível depende de uma série de fatores variáveis.

O ideal, portanto, é deixar essa definição com a empresa na qual você trabalha. Algumas realizam testes de conhecimento que sobem o nível independentemente do tempo de carreira; outras esperam o tempo de casa. De qualquer forma, essa é a maneira mais acertada de compreender seu lugar na hierarquia profissional.

Caso você precise elaborar um currículo, pense em cargo atual ou último cargo que ocupou e veja como ele é definido. Caso não exista uma classificação, mencione seu nível de conhecimento, a complexidade das tarefas que desempenha, seu grau de liderança e capacidade para tomar decisões.

Como subir na hierarquia profissional e ter crescimento de carreira?

Além de entender sobre os cargos de júnior, pleno e sênior, é importante saber como ter crescimento de carreira e subir de nível.

O primeiro passo é conquistar experiência profissional. Busque todo o conhecimento que puder em sua área. Às vezes, esse crescimento de carreira requer mudar de empresa, conversar com colegas e fazer networking, assumir novos projetos ou desenvolver tarefas que exigem mais de você. 

Por isso, invista em capacitação. Faça cursos, especializações, pós-graduação ou, até mesmo, uma nova graduação. Procure tanto aumentar seu conhecimento em áreas que entende, quanto suprir as necessidades e faltas.

Qual a importância da hierarquia profissional?

A hierarquia profissional é uma maneira de a empresa gerenciar seus processos internos em relação à gestão de pessoas.

As empresas precisam determinar um organograma, sistematizar departamentos e definir cargos, funções, líderes e gestores. Isso ajuda a assegurar que os processos organizacionais devidamente seguidos por todos.

Além disso, quando há uma hierarquia bem definida, todos os colaboradores têm a oportunidade de crescimento de carreira e a empresa pode construir planos de carreira e fazer novas contratações e promoções mais assertivas.

Assim, conhecer e compreender os níveis júnior, pleno, sênior é importante tanto para o profissional, como para a empresa.

Entendeu as diferenças entre júnior, pleno e sênior? Comentei, abaixo, o que achou do texto e aproveite para compartilhar esse conhecimento em suas redes sociais!

junior pleno senior cta consultoria de carreira personalizada

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7