Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
Gestão Remota de Equipes

Em grande parte das vezes, para se desenvolver com eficácia, o colaborador precisa de um impulso além de suas atividades rotineiras. Uma empresa que deseja garantir o crescimento de seus funcionários, ou mesmo o próprio colaborador, precisa de um planejamento. Estamos falando do Plano de Desenvolvimento Individual (PDI), uma ferramenta estratégica que tem a finalidade de impulsionar o desenvolvimento e o potencial de profissionais.

Sabendo da importância de ter um plano de desenvolvimento individual, criamos este conteúdo. Entenda o que é PDI, quando ele pode ser desenvolvido, quem pode desenvolvê-lo e veja dicas para montar seu PDI! Continue lendo para saber mais!

O que é PDI?

O Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) é um planejamento que ajuda a monitorar o desenvolvimento de um colaborador. Seu objetivo é ajudar o profissional a desenvolver competências necessárias para evoluir em sua carreira, como também assumir determinadas funções. Em razão disso, o PDI, geralmente, visa atender tanto às necessidades do colaborador, quanto às da empresa em que trabalha.

O PDI é considerado um importante pilar para a liderança da empresa, pois trata-se de uma ferramenta impulsionadora que funciona de forma estratégica e organizada. Dentro do plano de carreira e das estratégias de treinamento e desenvolvimento, o PDI auxilia o colaborador e a equipe a expandir seu conhecimento, potencializar e criar novas competências, aprimorar seu desempenho e alcançar níveis mais desafiadores.

Embora os PDIs não tenham um tempo de duração padrão, geralmente, eles duram de três a doze meses, podendo ser de curto, médio e longo prazo.

Qual o objetivo do PDI?

Basicamente, o objetivo do plano de desenvolvimento individual é justamente auxiliar os profissionais a se desenvolverem de forma pessoal e profissional, expandindo seu conhecimento, habilidades e competências. Por meio de um PDI, o indivíduo consegue direcionar seu crescimento e definir ações concretas, agregando sentido e propósito.

A liderança que investe no plano de desenvolvimento individual em estratégias de treinamento e desenvolvimento pode observar uma grande diferença em seu time de colaboradores, pois o PDI consegue motivar e engajar cada funcionário de forma individual e coletiva, potencializando pontos fortes e atenuando pontos fracos.

Mas, para que o objetivo do PDI seja alcançado, o colaborador precisa se comprometer e cumprir com sua parte, além de receber o auxílio do gestor e de algum profissional do RH. Por esse motivo, na hora de montar as estratégias e ações de desenvolvimento, é essencial que estejam presentes funcionário, gestor e profissional de RH.

Como fazer um plano de desenvolvimento individual (PDI)?

O PDI é uma ferramenta de desenvolvimento personalizado, utilizada para indicar qual caminho o colaborador deve seguir, procurando sempre alinhar as expectativas do colaborador e da organização. Para estruturar um PDI, é preciso seguir os seguintes passos: 

Avaliação de Desempenho

Quanto mais consistente o PDI for, mais chances ele tem de ser bem-sucedido. Por isso, antes de estruturar o PDI, é necessário fazer uma avaliação de desempenho, afinal, não é possível desenvolver o colaborador sem conhecê-lo.

A avaliação de desempenho vai mapear competências técnicas e comportamentais, conhecimento, performance, formação, experiências, aspectos pessoais, pontos fortes e pontos fracos e resultados, além de fazer um relatório mais detalhado sobre o colaborador.

A partir do resultado, será possível montar um PDI mais consistente e próximo da realidade do colaborador.

Definir objetivos e metas

Antes de definir o que será feito, é preciso pensar aonde você quer chegar. Se você deseja trabalhar em uma área ou função para a qual ainda não é capacitado, precisa buscar meios de se capacitar. Além disso, também pense nas metas da empresa, afinal, os colaboradores também são responsáveis por levar a empresa aonde ela quer chegar.

As ações do colaborador devem estar baseadas em seus objetivos e metas, para que ele consiga alcançar aquilo que deseja. Por isso, primeiro, ele precisa definir quais são seus objetivos e quais são as metas da empresa.

Deve-se fazer uma análise do estado atual do colaborador e do estado que ele e a empresa desejam que alcance. É necessário que ambos os lados olhem para a mesma direção, para conseguir resultados. 

Uma boa dica para alcançar as metas sem perder a motivação, é dividi-las em metas maiores e menores. Assim, aos poucos, você vai alcançar as metas menores para então conseguir cumprir com a meta maior.

Análise de custos

Após ponderar sobre os objetivos e metas, o colaborador e/ou a empresa devem pensar na quantia de dinheiro que poderá ser investida nesse processo. O que vai atender melhor à necessidade atual? Contratar serviços externos? Contar apenas com o RH? Montar planilhas? Contratar um software? 

Observação dos colaboradores

Se o PDI for aplicado em diferentes funcionários, é importante analisar os colaboradores de forma individual, bem como as equipes. Essa observação deve mapear pontos de tensão, identificar situações delicadas, observar se há colaboradores com dificuldades para desempenhar suas tarefas, se há conflitos de interesse etc. Os funcionários devem ser acompanhados, pois a falta de alinhamento entre funcionário e liderança pode trazer más consequências para o funcionamento da equipe e o cumprimento de prazos.

Por meio do acompanhamento, é possível identificar problemas e pensar em alternativas para resolvê-los.

Criar um cronograma

Depois de observar os colaboradores, definir os objetivos e o orçamento, deve-se criar um cronograma. Ele vai servir para ter uma noção de como está o andamento do PDI, além de garantir que ele não fuja das metas propostas. Lembrando que o cronograma deve incluir uma aplicação do PDI que ocorra em etapas adaptadas à rotina e às tarefas do colaborador.

Acompanhamento e feedbacks

O próprio profissional deve ficar responsável por seguir o PDI, mas é importante que ele seja acompanhado por um gestor, mentor e, se desejar, um coach, para auxiliá-lo a manter o foco e seguir rumo ao estado desejado.

Além disso, é importante que o colaborador receba feedbacks, para entender como melhorar os pontos fracos e descobrir o quanto se desenvolveu. 

Os feedbacks são indispensáveis para o desenvolvimento do colaborador, uma vez que contribuem para que ele se sinta mais preparado.

Quais as vantagens do PDI?

O PDI é uma poderosa ferramenta para gestão e planejamento de carreiras, além de poder ser usada nas estratégias de treinamento e desenvolvimento. Seu poder se deve ao fato de que um plano de desenvolvimento individual, na maioria das vezes, é criado com um objetivo específico, seja melhorar uma habilidade, desenvolver um novo projeto ou conseguir uma promoção.

Algumas outras vantagens de montar um PDI, são:

  • Aumento da produtividade; 
  • Melhoria no engajamento;
  • Aumento da motivação;
  • Colaboradores mais centrados e organizados;
  • Maiores chances de cumprir metas;
  • Maior aproximação entre colaborador e gestor.

Os benefícios acima podem ser experimentados tanto pela empresa como pelo colaborador. Além disso, é importante frisar que, por meio do PDI, o colaborador consegue compreender mais claramente o que está acontecendo em sua carreira, em que patamar se encontra e qual nível deseja e pode alcançar. Além disso, o colaborador sabe que todo esse processo está baseado em ações bem planejadas. Quando o colaborador percebe que a empresa está investindo nele, isso o deixa mais motivado e satisfeito, contribuindo, inclusive, para sua qualidade de vida.

O PDI que se baseia em uma avaliação de desempenho, consegue oferecer uma melhor perspectiva de desenvolvimento para o colaborador, proporcionando um controle maior sobre sua evolução. Assim, um outro benefício do PDI que pode ser apontado é essa capacidade de compreender o direcionamento de sua carreira com mais autonomia e segurança, colocando o futuro do colaborador em suas próprias mãos e ao seu alcance.

Leia Mais: Aprenda como fazer um planejamento de carreira bem-sucedido

Ferramentas para PDI

Há diversas ferramentas que podem ser utilizadas para elaborar um PDI. Uma das mais conhecidas e consistentes é a 5W2H. Nesse método, é montada uma lista com perguntas e respostas sobre um determinado projeto, focando em uma meta específica.

A sigla 5W2H significa:

5W

  • What: O quê;
  • Why: Por quê;
  • Where: Onde;
  • When: Quando;
  • Who: Quem.

2H:

  • How: Como;
  • How much: Quanto custa.

O PDI que usa a ferramenta 5W2H em sua elaboração consegue deixar mais claro o que precisa ser feito, por qual motivo, em que local, com que prazo e por quem. Além disso, deve-se elaborar as estratégias, as ações e os recursos utilizados.

Conclusão

Apesar de ser uma ferramenta muito utilizada pelas empresas, o plano de desenvolvimento individual pode ser feito pelo próprio colaborador ou, até mesmo, utilizado em nossa vida pessoal, uma vez que se trata de uma estratégia para alinhar expectativas e ir em busca de um objetivo.

Agora que você entendeu o que é PDI, que tal dar início em um plano de desenvolvimento individual? E, se você estiver procurando outros meios de impulsionar sua carreira, dê uma conferida neste material que preparamos especialmente para você! Clique na imagem para acessar. É gratuito!

impulsionar sua carreira

 

César Curi

César Romano é apaixonado pelo desenvolvimento humano. Inspira e planeja a prosperidade de pessoas e empresas. Formado em comunicação e marketing pela PUC e especialista em gestão de pessoas.
Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7