Nas relações pessoais e profissionais, existe a necessidade de entender o outro e oferecer a ele a atenção necessária para que possa crescer e se desenvolver, bem como a pessoa também precisa retribuir essas questões. Caso contrário, apenas um vai se doar e tentar compreender os diferentes contextos, o que traria um certo prejuízo a longo prazo. Quando as duas estão em sintonia, chamamos de reciprocidade.

Justamente pelos ganhos que ela traz para o dia a dia, uma dúvida muito comum está em como exercer a reciprocidade para que ela possa agregar à rotina. Afinal, devemos buscar continuamente realizar ações que tornem os relacionamentos mais fáceis e menos complexos, uma vez que isso vai impactar tanto na sua produtividade no trabalho quanto no modo como você tratará as pessoas nas mais diversas esferas da vida.

Neste material, a gente apresenta mais detalhes sobre o que é a reciprocidade, além de explicar como é possível exercê-la para que você possa usufruir de todos os ganhos que ela proporciona. Continue a leitura e saiba mais!

O que é reciprocidade?

Primeiro, vamos entender o que é a reciprocidade. Trata-se de uma prática de troca. Se você trata uma pessoa bem, a ajuda a realizar as tarefas do dia a dia e sempre está presente nos momentos difíceis, é recíproco se ela também contar com as mesmas preocupações quanto a você.

A reciprocidade pode ser exercida em casa ou no ambiente de trabalho. No primeiro, é a importância de você ter empatia com as pessoas que vivem com você, auxiliar sempre que necessário e ouvir quando for preciso (e elas tendo as mesmas preocupações). No trabalho, conforme abordamos, é a importância de dois colegas sempre auxiliarem uns aos outros e estar pronto para atender às demandas de acordo com as suas necessidades (desde que não atrapalhe o trabalho de uma das partes).

Ao passar pelo significado desse conceito, identificamos que a reciprocidade deve ser continuamente praticada. Nesse sentido, acreditamos que as pessoas sempre a exercem, independentemente do contexto. Porém, não é bem assim. Por essa razão, é preciso que a gente entenda mais detalhes sobre o tema e saiba como exercê-lo, uma vez que podem servir como exemplos para colegas e familiares.

Quais os benefícios da reciprocidade?

Antes de explicarmos as dicas para que você possa exercer a reciprocidade com mais eficiência, vamos explicar alguns dos ganhos que ela trará para o seu convívio e para a sua rotina. Veja!

Influencia um comportamento mais positivo entre as pessoas

Conforme abordamos mais acima, por meio da reciprocidade existe a possibilidade de você influenciar pessoas ao seu redor a também fazerem o mesmo. Consequentemente, atitudes positivas vão ser presenciadas com mais frequência, o que melhora o clima de qualquer ambiente, seja no trabalho, seja em casa.

Assim, os relacionamentos acabam obtendo melhorias. No trabalho, quando há um clima mais positivo, naturalmente você tem mais satisfação em exercer as suas demandas. Dessa forma, se torna mais produtivo, além de reduzir as chances de desenvolver problemas relacionados ao espaço corporativo, como a síndrome de burnout.

Em casa, é uma possibilidade de você conhecer melhor seus familiares, entender quais são as dificuldades que eles enfrentam na rotina e como você pode ajudar a superar os obstáculos que são comuns em qualquer tipo de situação.

Contribui para que as pessoas possam evoluir

Devemos buscar continuamente a evoluir enquanto pessoas. Com a reciprocidade, isso acontece de forma natural. Quando você passa a ajudar o outro e vice-versa, há a oportunidade de identificar que, sozinho, ninguém vai a lugar nenhum.

Vamos a um exemplo prático: se você tem um projeto desafiador no trabalho, as chances de alcançar as metas pré-estabelecidas pela sua equipe e de obter o êxito com as atividades aumentam consideravelmente se o trabalho for feito em time.

Se tem alguma dificuldade, os conhecimentos de seus colegas podem servir para superá-las de forma muito mais rápida do que se for apenas sozinho. Isso permite que as pessoas conheçam o seu trabalho, as suas demandas, aprendam coisas novas, assim como você também tem essa oportunidade em relação ao trabalho de outras áreas.

Melhora os relacionamentos interpessoais

Imagine só que, ao chegar em casa, seu parceiro que sempre está disposto a ajudar nas mais distintas situações pede uma opinião ou um auxílio e você não retribui da mesma maneira. Naturalmente vai haver um conflito. Afinal, se fosse o contrário, ele estaria disposto a entender o contexto e a buscar, juntos, uma solução.

Nesse sentido, ao exercer a reciprocidade, consequentemente há melhorias para os relacionamentos interpessoais. Você vai fomentar em diferentes espaços a simpatia, a empatia e a generosidade, o que traz apenas ganhos para o seu dia a dia. Sem conflitos, vai haver menos estresse e menores chances de desenvolver ansiedade, depressão, entre outros problemas ocasionados por um espaço tóxico.

Mais leveza para o cotidiano

Esse tópico está diretamente ligado com o anterior. À medida que há melhorias para os relacionamentos interpessoais, há mais leveza para o cotidiano, tanto das pessoas que convivem com você quanto para si, o que contribui para uma relação mais pacífica nas mais diferentes esferas da sua vida.

Fortalece as amizades

Por fim, devemos destacar que a reciprocidade possibilita um fortalecimento das amizades. Assim como as pessoas sempre se preocuparão em atendê-lo na medida do possível, você também terá essa atenção, o que ocasiona em uma aliança mais forte com as pessoas que você gosta.

Como desenvolver a reciprocidade?

Agora que você já sabe quais são as principais vantagens da reciprocidade, chegou o momento de entendermos como é possível desenvolvê-la para que possa usufruir de todos esses ganhos que apresentamos. Confira!

Tenha empatia

O que é ter empatia? Essa palavra tem ganhado muito destaque nos últimos anos, uma vez que ela contribui para que você entenda a dor do outro e não repita erros comuns. Empatia é justamente se colocar no lugar do próprio. Você gostaria de ser tratado de tal maneira? Portanto, não pratique essa ação.

No caso da reciprocidade, se você ajuda alguém e deseja o apoio dessa pessoa em um momento que precisar, consequentemente vai ajudar aquelas que se preocuparam com você em determinado contexto.

Porém, ter empatia traz ganhos que vão além da reciprocidade. Entre eles, mencionamos:

  • ajuda a criar conexões entre as pessoas, uma vez que vai haver um entendimento emocional com as pessoas de seu convívio;
  • contribui para a redução do estresse, pois você vai regular as emoções e não dizer palavras soltas que possam magoar seus colegas, amigos ou familiares;
  • também contribui para as relações interpessoais, justamente por ter essa preocupação para com o outro.

Esteja atento à sua comunicação

Uma boa comunicação é importante tanto para o convívio familiar quanto para o trabalho. Ao buscar por uma comunicação eficaz, você contribuirá para que as pessoas também exerçam essas práticas, sendo mais uma maneira que vai reduzir conflitos. Entre as dicas que podem ser aplicadas, destacamos:

  • não interrompa seu colega, amigo ou familiar enquanto ele estiver conversando. Caso tenha um adendo para complementar, espere até que a ideia seja concluída;
  • faça paráfrases do que a pessoa acabou de dizer em conversas mais difíceis, pois vai garantir que você de fato entendeu a mensagem que ela desejava transmitir;
  • pratique a escuta ativa;
  • faça contato visual sempre que possível, pois vai demonstrar interesse e preocupação com que ela deseja transmitir;
  • estipule uma meta para a conversa. Exemplo: vamos sair desse debate com tal questão resolvida;
  • sempre inclua a pessoa que estiver conversando com você nas soluções.

Saiba ouvir

Reciprocidade é você ser ouvido e também saber ouvir. Para isso, tenha sempre humildade de escutar o que o outro tem a dizer, independentemente de qual seja o contexto. Reconheça a necessidade de debater o que você se dispôs a escutar, além de avaliar continuamente quais são os resultados gerados até então da sua mudança de postura (uma vez que isso o motivará a constantemente buscar por melhorias em outras esferas de sua vida).

Mantenha um diálogo sempre aberto

Outro ponto de destaque é o fato de você manter o diálogo sempre aberto. Sempre que se mostrar disposto a qualquer tipo de conversa, independentemente do grau de complexidade (das mais simples às mais difíceis), mostre interesse e contribua de forma positiva para o que a pessoa tem a dizer.

Além disso, é importante que não haja julgamentos. Esse tópico está relacionado com o fato de ter empatia. É necessário entender as motivações do próximo e oferecer um retorno eficaz sobre a situação. Se houver algum tipo de julgamento, ela vai ficar travada em se abrir novamente, o que seria um prejuízo para esse relacionamento.

Por fim, deixe a conversa fluir de forma natural e não engessada. Isso abre margem para que continuamente haja debates construtivos entre as partes.

Preocupe-se sempre com o respeito

Por fim, indicamos que sempre haja uma preocupação em respeitar o seu próximo, seja de qual for a esfera de sua vida. Isso não significa que você vai esperar ter algo em troca, mas sim entender o momento de seu parceiro e saber diferenciar uns dos outros. É preciso levar em consideração que cada pessoa age de maneira diferente, responde às situações de forma distinta e precisa ser respeitada conforme as suas particularidades.

Neste conteúdo, você pôde entender o que é reciprocidade, quais são os diferenciais de ser recíproco, além de dicas para começar a praticar em seu dia a dia. Conforme vimos, com muita prática é possível mudar um pouco mais sua rotina. Por essa razão, investir em mentorias será um importante diferencial, tanto para a vida pessoal quanto para a profissional.

Se você deseja saber um pouco mais sobre o tema, entre em contato com a gente e conheça a Penser!