É bem provável que em algum, ou melhor, em vários momentos de sua vida você tenha se deparado com a palavra resiliência. E, geralmente, junto a isso, vem todo o contexto da importância que essa característica tem. Mas, você conhece o significado da palavra? Sabe, realmente, o que é resiliência e, ainda, como trabalhar a resiliência?

Sabendo da importância de desenvolver essa característica, tanto para a vida pessoal, como para a vida profissional, desenvolvemos este texto. Aqui, vamos tratar sobre o assunto de forma completa, lhe mostrando como a resiliência é útil para ter uma vida de mais qualidade e para alcançar objetivos e metas. Confira!

Resiliência significado

A palavra resiliência deriva do latim “resilire”, cujo significado é “voltar atrás”. Para a física, a resiliência se refere à capacidade que um material tem de acumular energia e não romper quando passa por um momento de “estresse”. Ou seja, após sofrer um choque ou deformação, um corpo consegue retornar à sua forma original.

No contexto da psicologia, resiliência é característica de quem consegue se adaptar, recuperar-se e/ou superar problemas, mudanças, momentos de tensão etc. O indivíduo resiliente consegue lidar com as questões da vida e resistir à pressão, sem sofrer grandes danos emocionais.

Para conseguir desenvolver e trabalhar a resiliência é importante manter a imunidade mental: lidar com os pensamentos perturbadores e livrar-se do sofrimento, compreendendo que ele faz parte da vida.

Diversos especialistas afirmam que é importante para um indivíduo passar por problemas para que ele cresça e se desenvolva. Dessa forma, mesmo as experiências ruins podem ser, de certa maneira, benéficas e contribuir para nos tornar pessoas melhores. Não à toa, pessoas resilientes costumam ter uma vida mais significativa, com propósito, e desenvolver relacionamentos harmoniosos, já que são flexíveis e têm uma visão mais otimista.

O que é resiliência profissional?

Quem possui resiliência é capaz de utilizá-la em seu contexto pessoal e profissional. A resiliência profissional tem muito a ver com a capacidade de tomada de decisão perante um momento de tensão que exige pensamento rápido e vontade de vencer. Um ambiente de trabalho requer inteligência emocional e força estratégica; e a resiliência trata disso, de enfrentar as adversidades no ambiente corporativo, seja com um chefe, com colegas de trabalho, subordinados, cliente e até consigo mesmo.

Como a resiliência tem a ver com a capacidade de lidar sob pressão, ela é uma característica essencial para profissionais. Quanto mais uma pessoa for resiliente, mais preparada e forte ela vai se sentir para lidar com as adversidades e os desafios da vida profissional.

Sete maneiras básicas para desenvolver sua resiliência profissional:

  1. Participar de treinamentos e capacitações;
  2. Trabalhar a inovação e a criatividade;
  3. Participar em tomadas de decisão e resolução de problemas;
  4. Buscar reconhecimento profissional;
  5. Trabalhar em equipe;
  6. Alinhar-se com os objetivos e valores da empresa;
  7. Estabelecer metas realistas.

Características de pessoas resilientes

  • Conseguem lidar com frustrações;
  • Desenvolvem a inteligência emocional;
  • Levam uma vida mais leve, otimista e bem-humorada;
  • São independentes;
  • Valorizam suas vitórias;
  • Sabem lidar com a pressão;
  • Têm senso de propósito, objetivos e metas;
  • Confiam em si mesmas;
  • Estabelecem emoções positivas mesmo em tempos de crise;
  • A adversidade as fortalece;
  • Extraem coisas boas de momentos ruins;
  • Aprendem com suas experiências;
  • Lidam bem com mudanças e sabem se adaptar;
  • Desenvolvem sua autoestima;
  • Respeitam a si mesmas e aos outros;
  • Sabem aceitar críticas sem ressentimentos e aceitar elogios sem arrogância;
  • Estabelecem relacionamentos saudáveis;
  • São mais autoconfiantes;
  • Acreditam que sempre há algo para aprender;
  • Trabalham sua capacidade criativa e intuitiva;
  • Assumem seus erros e aprendem com eles;
  • São mais empáticas;
  • Analisam as questões sob diversos ângulos;
  • Descobrem soluções;
  • São mais flexíveis;
  • Exercitam a autorreflexão;
  • Sabem se defender;
  • Buscam melhorar constantemente.

Leia Mais: Por que é difícil sair da zona de conforto e como fazer isso?

Qual a importância de trabalhar a resiliência?

Trabalhar a resiliência é fundamental para quem deseja levar uma vida mais leve, crescer, se desenvolver e progredir. Mas, para isso, é preciso sair da zona de conforto. A evolução pessoal exige um certo sacrifício. É necessário amadurecer, enfrentar os medos e as dificuldades, aprender com os erros e aceitar desafios. Durante a jornada há sofrimento, mas também há alegria e satisfação.

Algumas vezes, a resiliência é o que está faltando para você alcançar aquilo que tanto deseja. Afinal, ser resiliente nos impede de desistir e nos motiva a continuar tentando. Não é sobre ser insistir em algo que não leva a nada; é sobre aprender, se adaptar e persistir, sem deixar que os problemas afetem completamente a jornada.

Embora algumas pessoas tenha mais facilidade para adquirir a resiliência, é fato que ela pode ser trabalhada e desenvolvida. Abaixo, separamos 10 dicas para ajudá-lo a desenvolver e trabalhar a resiliência.

10 dicas para desenvolver resiliência

1. Aprenda com o passado

Nosso passado carrega vitórias e derrotas. E, assim como costumamos tomar como base nossas vitórias passadas, também é importante extrair lições e aprendizados de nossas derrotas e erros. Aprenda com as falhas e procure não repeti-las, mas foque no que você pode fazer de diferente quando enfrentar uma situação semelhante no futuro, e não no comportamento errado. Fazer esse exercício de visitação ao passado vai ajudá-lo a se tornar uma pessoa mais resiliente e evoluída.

2. Seja mais otimista e mantenha uma atitude positiva

Pessoas resilientes trabalham para resolver um problemas em vez de deixar que ele as paralise. Quando refletir sobre um erro passado, não deixe que a negatividade tome conta. E, quando se deparar com um problema, use sua experiência para contorná-lo e prepare sua mente para enfrentar a situação.

Além disso, tente sempre olhar o lado positivo das coisas, mesmo das coisas ruins. Procure algo bom para focar seu pensamento. Também, cultive uma atitude mais positiva e alegre.

3. Aceite que mudanças fazem parte da vida

Muitas pessoas têm dificuldade de se adaptar e lidar com mudanças. Contudo, é importante saber que sempre haverá mudanças, quer possamos controlar ou não. Na realidade, a maior parte das alterações que vivenciamos não depende de nós. Por isso, alguns sonhos não vão se realizar, algumas metas não poderão ser cumpridas e adversidades surgirão. Mas isso não pode fazê-lo desistir.

Entender o que é resiliência tem a ver com aceitar a existência das mudanças e, muitas vezes, o que elas provocam. Além disso, aceitar aquilo que está fora do seu controle vai ajudá-lo a focar em circunstâncias que podem ser alteradas.

4. Trabalhe sua flexibilidade

Aceitar mudanças tem muito a ver com flexibilidade. Mas, além de aceitar alterações, também é importante saber se adaptar. Se algum objetivo não pode mais ser cumprido, quem sabe ele não pode ser adaptado? Você não precisa, necessariamente, desistir; talvez, consiga moldar uma situação de acordo com o que está disponível.

A flexibilidade ajuda a lidar com conflitos, pensar em soluções rápidas e eficazes, além de trazer mais qualidade de vida.

5. Tome a frente de suas ações

Não deixe a vida ao completo acaso! Seja responsável por suas ações. Quando você estiver enfrentando uma situação adversa, não tente fugir ou fingir que nada está acontecendo. Enfrente o problema e tome uma decisão. Afinal, um problema não desaparece apenas porque está sendo ignorado.

6. Busque alcançar seus objetivos e metas

Do que adianta estabelecer metas se você não corre atrás para cumpri-las? Importante lembrar, no entanto, que, para realizar um objetivo é necessário que ele seja tangível. Ou seja, estabeleça metas realistas, que podem ser alcançadas, e procure fazer algo para conquistá-las. Trabalhe de maneira regular, permitindo que você sempre avance rumo ao objetivo.

7. Mantenha relacionamentos positivos e harmoniosos

Cerque-se de pessoas que lhe fazem bem e que agregam em sua vida. Esteja próximo de sua família, amigos e pessoas que ama, permitindo que elas cuidem de você e lhe ajudem quando precisar, assim como você também deve estar disposto a ajudá-los. Além disso, procure se juntar a grupos que tenham interesses parecidos com os seus.

8. Cuide-se

Não se esqueça de você! Atente-se para suas vontades, emoções e sentimentos. Esteja com pessoas que lhe fazem bem e faça atividades que proporcionem felicidade e relaxamento. Não negligencie seu tempo individual e suas necessidades. Aproveite momentos de autocuidado para aprender mais sobre si mesmo e buscar maneiras de evoluir e se tornar alguém melhor.

9. Sorria

Parece banal, mas um sorriso muda muita coisa. O ato de sorrir tem uma grande influência sobre o corpo e a mente, pois proporciona a sensação de prazer e de relaxamento. Além disso, pessoas sorridentes aparentam ser mais amigáveis e conseguem mais abertura para se relacionar com outras pessoas. No entanto, é importante sorrir não somente para afirmar ou agradar outra pessoa, mas sorrir para si mesmo, sorrir de si mesmo, buscar coisas alegres e engraçadas etc.

10. Desenvolva bons hábitos

O desenvolvimento de bons hábitos deve incluir vários aspectos de sua vida: pessoal e individual; seus relacionamentos amigáveis, de trabalho e conjugais; sua saúde; seu desenvolvimento acadêmico; sua vida profissional etc. Procure aquilo que vai agregar de alguma forma para você. Mas, além de encontrar hábitos pessoais, também é essencial manter alguns hábitos universais, como fazer exercícios físicos regularmente, ter tempo livre, beber bastante água, se alimentar bem, fazer leituras cotidiana, entre outros.

Quer aprender a criar um hábito? Acesse nosso texto e saiba como!

Agora que você já sabe o que é resiliência e descobriu maneiras de trabalhá-la, já deu o primeiro passo nessa jornada de desenvolvimento. É importante lembrar que cada um tem seu próprio tempo, por isso, não fique esperando que a mudança ocorra de um dia para o outro. Lembre-se, também, de identificar aquilo que tem mais a ver com você e que vai proporcionar as melhorias esperadas.

Está com dificuldade para atingir seus objetivos? Nós podemos ajudar! Clique aqui ou na imagem abaixo para saber mais.

César Romano

César Romano é apaixonado pelo desenvolvimento humano. Inspira e planeja a prosperidade de pessoas e empresas. Formado em comunicação e marketing pela PUC e especialista em gestão de pessoas.