Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
Gestão Remota de EquipesPowered by Rock Convert

Alguma vez, você já ouviu falar em sincericídio? É comum que, ao ouvirem essa palavra, as pessoas pensem que trata-se da mesma coisa que sinceridade. Porém, apesar de serem palavras parecidas, sincericídio e sinceridade são coisas diferentes e são, portanto, comportamentos distintos.

Enquanto a sinceridade representa algo bom, o sincericídio pode afetar a vida de uma pessoa e suas relações interpessoais, tanto no trabalho, como na vida pessoal. Por isso, hoje vamos explicar o que é sincericídio, qual a diferença entre sincericídio e verdade, quais os prejuízos do sincericídio e o que você pode fazer para ficar longe desse comportamento! 

O que é sincericídio?

Bom, basicamente, o sincericídio é uma espécie de exposição de uma verdade relativa. Isso porque essa “verdade” é baseada em uma interpretação individual. A pessoa que comete sincericídio fala sem pensar e não considera aquilo que o outro sente ou pensa, tampouco considera a conveniência social. Assim, também podemos explicar o que é sincericídio dizendo que se trata da expressão de fatos e opiniões sem fazer uma reflexão prévia de como aquilo pode afetar as pessoas à sua volta. 

Quem comete o sincericídio expressa verdades relativas sem levar em conta filtros sociais, falando o que deseja sem considerar a necessidade da exposição, suas consequências nem o que o outro vai sentir com aquela afirmação. Por causa disso, o sincericídio é algo bastante inapropriado, que pode prejudicar a imagem de quem o pratica. Quem quer evitá-lo, precisa deixar de lado a vontade de dizer coisas cruéis ou inapropriadas.

A sinceridade é algo bom e deve ser estimulada. Mas, para que ela não se torne sincericídio, é essencial usar a verdade com prudência, empatia, respeito e propósito. É extremamente importante falar sempre a verdade, contudo, não podemos confundi-la com expressões inconvenientes de ideias e opiniões que, geralmente, pretendem apenas satisfazer o ego do indivíduo, ou seja, sincericídio.

Qual a diferença entre sincericídio e sinceridade?

Como dissemos logo no início, é normal que as pessoas confundam sincericídio e sinceridade. Contudo, é importante entender sua diferença, para não deixar de ser sincero, mas também não praticar o sincericídio. Pensando em lhe ajudar a entender melhor essa diferença, colocamos, abaixo, as principais características de sincericídio e sinceridade.

Sinceridade

A sinceridade faz parte da personalidade e do caráter de quem a possui. Está relacionada com a franqueza, a lealdade e a autenticidade e é incorporada ao modo de agir e pensar do indivíduo. A preocupação da sinceridade é expressar, com cautela, aquilo que é realmente necessário e indispensável.

Pessoas sinceras, que buscam a verdade, desejam conscientizar, promover melhorias e ensinar de alguma maneira. Por isso, a sinceridade tem a ver com uma reflexão prévia acerca da fala, analisando como ela refletirá na pessoa que irá ouvir e se é realmente necessário que aquilo seja dito. Ou seja, há um propósito vinculado àquela fala.

A sinceridade é uma virtude que pode influenciar positivamente situações e pessoas. Assim, tanto no aspecto pessoal, como profissional, a pessoa sincera é capaz de promover o bem e estabelecer boas relações.

Sincericídio

A palavra “sincericídio” é uma junção das palavras sinceridade e suicídio. Como dissemos mais acima, quem pratica sincericídio não considera questões sociais e de relacionamento, por isso, muitas vezes, acaba prejudicando não somente o outro, mas também a si mesmo.

Independente da situação, a fala sem reflexão, que não leva em conta a empatia, a responsabilidade afetiva e a importância do emprego da inteligência emocional, pode agredir as pessoas de maneira moral e psicológica. Isso acarreta em problemas de imagem e reputação para o emissor, causando problemas em relacionamentos pessoais e profissionais.

Diferente da sinceridade, o sincericídio costumava ser movido pelo egocentrismo, para satisfazer a si próprio, e não com o propósito de ajudar o outro.

Prejuízos do sincericídio

Provavelmente, você já tenha ouvido que as palavras têm poder. Isso, de certa forma, é verdade. Um exemplo é a capacidade que temos de motivar ou desmotivar alguém por meio de palavras. Podemos motivar pessoas em seus planos e projetos ou fazê-las desistir de seus objetivos; podemos fazer comentários desagradáveis e deixar as pessoas sem graça ou dizer palavras de conforto, que tragam uma visão positiva sobre determinado assunto. Somos nós que escolhemos as palavras e decidimos se vamos influenciar de maneira positiva ou negativa.

É importante ter sempre em mente a diferença entre sincericídio e sinceridade, para escolher ser sincero, mas tomando cuidado para não acabar cometendo o sincericídio. Lembre-se que o sincericídio está mais preocupado em expor ideias e satisfazer desejos individuais do que, de fato, promover evolução.

Os prejuízos do sincericídio envolvem tanto a vida pessoal, como a profissional, incluindo relacionamentos entre amigos, cônjuges, familiares, colegas de trabalho, chefes, clientes etc. Falar tudo o que pensa pode criar sérios problemas. Entre os prejuízos do sincericídio, podemos citar:

  • Dificuldade na criação de laços afetivos,
  • Problemas de manter relacionamentos amorosos e/ou amizades,
  • Dificuldades de convivência familiar,
  • Situações embaraçosas em reuniões e ligações de trabalho;
  • Perda de clientes;
  • Fracasso em entrevistas de emprego;
  • Entre outros.

Os prejuízos do sincericídio podem comprometer o desenvolvimento pessoal e profissional de uma pessoa. Por isso, caso ele seja identificado, deve ser corrigido urgentemente. Não se trata de abandonar a verdade e fazer uso frequente da mentira, mas, sim, de saber o momento certo e a maneira certa de expressar opiniões. Confira, a seguir, algumas dicas para deixar o sincericídio de lado.

Powered by Rock Convert

Dicas para abandonar o sincericídio

Agora que você já sabe o que é sincericídio e entendeu a diferença entre sincericídio e sinceridade, confira dicas para abandonar e/ou driblar o sincericídio, ser mais empático e saber se comunicar de maneira eficiente!

Trabalhe o autoconhecimento

O primeiro passo para evitar o sincericídio é saber se ele faz parte de sua vida. Para isso, você deve trabalhar seu autoconhecimento e refletir acerca de suas ações passadas e seu modo de pensar. Preste atenção em suas falas e na maneira como as pessoas reagem a elas. Caso seja necessário, peça a opinião de pessoas próximas. Após chegar a um veredicto, é hora de trabalhar questões para abandonar o hábito do sincericídio e evitar que ele faça parte de seu dia a dia.

O autoconhecimento e a inteligência emocional vão ajudá-lo a lidar com seus sentimentos e ações de maneira mais equilibrada, evitando que você reproduza o sincericídio e prejudique sua vida pessoal e profissional.

Quer aprender como exercitar seu autoconhecimento? Clique aqui e saiba mais!

Pratique a empatia

Para ficar bem distante do sincericídio, é necessário aprender a ser mais empático e praticar a empatia. Se você quer entender a outra pessoa, deve se colocar no lugar dela e compreender seus sentimentos e motivações. Assim, você vai conseguir pensar melhor sobre como suas palavras e ações podem afetá-la.

Como uma das principais características do sincericídio é a falta de consideração com os sentimentos do outro, o exercício da empatia vai impedir que isso aconteça. Antes de dizer alguma coisa, pense em como você se sentiria se ouvisse o que você está prestes a dizer. Além de se colocar no lugar do outro, também procure maneiras de valorizar a outra pessoa e ajudá-la a evoluir.

Procure o momento certo

Existem situações e momentos nos quais não cabem certas falas e posicionamentos. Só porque você está falando a verdade, não significa que seja a melhor hora, local ou momento. E, se você quiser evitar o sincericídio, vai precisar aprender a identificar o momento certo para expressar seus pensamentos e opiniões.

Quando você quiser se expressar, principalmente se for fazer uma crítica, reflita se é realmente necessário e se aquele é o momento de dizer o que você pensa. Dessa maneira, você evita mal entendidos e situações desagradáveis. Lembre-se, também, de escolher bem as palavras para não parecer prepotente nem magoar a outra pessoa.

Ressignifique situações passadas

Ao longo da vida, passamos por situações em que acertamos e em que erramos. Pense em tudo que passou e exercite extrair aprendizados de situações passadas; procure entender suas ações e aprenda com seus erros. Lembre-se de momentos em que expressou mal suas opiniões, em horas inoportunas, e analise: 

  • O contexto da opinião;
  • O perfil de quem ouviu a mensagem;
  • O que motivou a exposição da sua opinião;
  • Se era realmente necessário opinar;
  • O propósito da exposição,
  • A forma como o outro reagiu e se sentiu diante do que foi dito.

Ao analisar situações passadas e procurar compreender suas atitudes, você vai conseguir se policiar para evitar cometer o mesmo erro em situações futuras.

Perdoe

Se você identificou erros passados, não fique remoendo. Perdoe a si mesmo e siga em frente, buscando sempre melhorar! O importante é aprender com o erro e não reproduzi-lo. 

Você também deve fazer o inverso: perdoe quem cometeu sincericídio com você. Dessa maneira, você vai se sentir mais leve e livre para viver novas experiências positivas.

Seja mais positivo

Parece algo banal, mas a negatividade influencia comportamentos como o sincericídio. Por isso, você deve praticar a positividade. Procure ser gentil, agradável e enxergar as coisas de maneira positiva. Fique longe da frieza, do pessimismo, da insensibilidade e do egocentrismo.

Quando notar que sua fala vai ferir o outro, substitua por algo agradável e gentil. Atitudes assim vão mantê-lo bem distante do sincericídio e ajudá-lo a construir relações mais sólidas e bem-sucedidas.

Invista em habilidades sociais

Outra dica importante é melhorar suas habilidades sociais. Saber lidar com as pessoas e desenvolver soft skils é imprescindível para evitar o sincericídio, além de ser um diferencial procurado por diversos recrutadores.

Observe o perfil das pessoas com quem você se relaciona. As pessoas são diferentes e reagem de maneiras diferentes. Por isso, você deve conhecer seu modo de pensar, temperamento, caráter, humor etc, para saber como cada uma vai receber suas opiniões. Além de levar em conta o nível de intimidade, também é preciso considerar a personalidade do outro no momento de expressar suas ideias, assim, você vai identificar as melhores maneiras de fazê-lo.

Bônus

O sincericídio tem a ver com problemas comunicacionais. Pessoas que têm dificuldade de se comunicar estão mais suscetíveis a cometer o sincericídio. Sabendo da importância da comunicação clara e eficiente, preparamos um material completamente gratuito para tratar do assunto. Clicando aqui, você tem acesso a um infográfico e um ebook para aprimorar sua comunicação. Baixe seu material gratuito e comece hoje mesmo a aprimorar suas habilidades para se manter bem distante do sincericídio!

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7