Tamanho do currículo: existe um ideal? Sabemos que esse documento é a porta de entrada para que você possa iniciar em processos seletivos de empresas que chamem a sua atenção. Por meio desse material, você terá a oportunidade de resumir a trajetória profissional – e será utilizado pela área de recrutamento e seleção para identificar aqueles perfis que melhor se encaixam com a vaga em questão.

Lembre-se sempre: o currículo é um resumo de suas vivências profissionais. Por essa razão, é importante que ele seja sintetizado. A pessoa recrutadora receberá em sua caixa de e-mails centenas de documentos como esse. Caso todos esses materiais sejam extensos, dificilmente ela parará para ler todos os detalhes – e algo de importante em sua carreira pode passar despercebido.

Mas então, existe um tamanho ideal para o currículo? Entenda neste material!

Qual o tamanho do currículo ideal?

Normalmente, as pessoas ficam preocupadas com o tamanho do currículo ideal, principalmente aquelas com mais tempo de experiência e que tenham muitas informações para serem acrescentadas. Geralmente, o mais indicado é que as informações sejam organizadas para que ele tenha no máximo duas páginas.

Não há necessidade de colocar todas as informações sobre as suas vivências profissionais. Aqui, vai chamar a atenção aquelas mais importantes da sua carreira, bem como a escolha de palavras-chave que chamem a atenção da equipe recrutadora.

Exemplo: suponhamos que uma pessoa gestora de marketing exerceu diferentes funções dentro do time ao longo de sua experiência na empresa que trabalhou por último. No entanto, ela não precisa acrescentar todas as atividades e projetos feitos. O importante é que estejam destacadas aqueles cujo desenvolvimento foi mais significativo e que melhor se encaixam para as vagas que está tentando no momento.

Se ela desenvolveu liderança na área, por exemplo, ao mesmo tempo que estruturou todo um sub-departamento, o importante é que as informações da liderança tenham destaque caso tente outro cargo de gestão.

O que você precisa acrescentar no currículo?

Nesse caso, o que é preciso acrescentar no currículo independentemente da situação? Não deixe de trazer as responsabilidades mais importantes de cada posição que você ocupou. Voltando ao exemplo da gestora de marketing: se ela entrou como analista e foi crescendo ao longo de seu tempo de empresa, não precisa destacar todas as atividades que exercia enquanto trabalhava como especialista na vaga.

Se você deseja uma recolocação profissional e mudar completamente de área, o importante é que foque em trazer mais detalhes sobre as realizações conquistadas ao longo de sua carreira e que fariam sentido para a nova função que deseja ocupar.

O que não colocar em seu currículo?

Da mesma forma que é importante entender o que é preciso colocar em seu currículo, também devemos identificar tópicos sobre o que não é indicado trazer para o documento.

Informações pessoais, por exemplo, não agregam para o recrutador. RG, CPF, passaporte etc. serão utilizados pela área de Departamento Pessoal no momento da contratação. Se a organização necessitar de tópicos como esse, certamente vai solicitar em um outro canal.

Hoje, a foto do currículo também não é necessária. Há empresas que ainda pedem – nesse caso, é preciso colocar. Porém, não é algo muito bem visto pelo mercado como um todo, uma vez que transmite a sensação de que o negócio é seletivo quanto aos aspectos físicos do candidato.

Quais são os erros mais comuns ao elaborar um currículo?

Se você deseja obter sucesso em um processo seletivo, é importante ficar por dentro de alguns dos erros mais comuns ao elaborar um currículo. A seguir, selecionamos os principais:

  • não incluir o telefone para contato, uma vez que as empresas ainda utilizam muito esse recurso para conversar com os candidatos;
  • não mencionar qual foi o período trabalhado nas diferentes empresas onde atuou, nem as atividades exercidas;
  • listar qualificações que nada têm a ver com a vaga pretendida para aquele momento;
  • adicionar informações que não são condizentes com o perfil do profissional;
  • nomear o arquivo do currículo com um título mais informal;
  • encaminhar o arquivo em formato de Word em vez de PDF, uma vez que abre brechas para outras pessoas alterarem essas informações.

Portanto, fique atento a esses pontos, inclua especialmente informações que são condizentes para o cargo que está tentando no momento e sempre fique de olho no perfil da empresa pretendida – uma vez que vai direcionar melhor tanto para elaborar o currículo quanto vai orientar nas primeiras conversas que você com o time de recrutamento e seleção.

E então, o que achou de conferir algumas dicas práticas sobre o tamanho do currículo? Seja sucinto, traga palavras-chave que sejam relevantes para a sua atuação e sempre tenha atenção com a gramática de seu documento – caso contrário, isso pode gerar desclassificação já na fase de triagem.

Gostou do material? Se você deseja saber como é uma empresa ideal para a sua carreira, continue no blog e confira um outro conteúdo que elaboramos!

 

Deixe um comentário