Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7
Gestão Remota de EquipesPowered by Rock Convert

Hoje em dia, fazer testes comportamentais é uma prática comum, especialmente em processos de recrutamento e seleção. O teste de perfil comportamental pode ser usado para diferentes propósitos, como medir as reações de um candidato, definir sua personalidade e identificar suas características, ajudando a identificar e avaliar o perfil emocional, social, comportamental, psicológico e acadêmico de cada um.

Mas, mesmo com a popularidade que os testes comportamentais têm conseguido nos últimos anos, muitos ainda não entendem a importância da análise de comportamento no processo de recrutamento e seleção. 

Visando desmistificar as questões relacionadas aos testes comportamentais e demonstrar sua utilidade, preparamos este texto. Entenda o que são testes comportamentais, qual a sua vantagem, para que servem e, ainda, 10 tipos de testes comportamentais para experimentar. Continue lendo para saber mais!

O ser humano como um indivíduo único

Cada pessoa é única e, portanto, tem sua própria personalidade construída com base em sua vivência, contextos e cultura. As empresas perceberam que trabalhar com diferentes perfis é bastante benéfico para seus resultados. Mas, para ter sucesso, é necessário alocar cada profissional na posição mais adequada conforme suas características.

Nesse contexto, os testes comportamentais auxiliam de diversas formas, tanto em processos seletivos, como na realocação de profissionais em outros cargos e funções, além de possíveis aumentos e promoções. O objetivo é aproveitar o capital humano da melhor forma possível.

O que são testes comportamentais?

Os testes comportamentais são ferramentas que permitem avaliar os traços psicológicos e a personalidade das pessoas. Podemos entender que a personalidade é um termo utilizado para descrever as características de um indivíduo, sua maneira de ser.

A análise de comportamento pode ser feita em todos os perfis profissionais, já que avalia características independentemente do tipo de atividade que uma pessoa desempenha. Enquanto uma entrevista de emprego avalia o comportamento manifestado no momento da entrevista, a análise comportamental consegue descobrir questões mais profundas, fornecendo uma avaliação mais completa. Dessa forma, os testes comportamentais conseguem combinar a personalidade do candidato ao perfil que a vaga exige, descobrindo se ele se encaixa nas necessidades da empresa. Funciona, basicamente, como um filtro no processo de recrutamento do candidato ideal.

Você já ouviu falar em recrutamento especializado? Acesse para saber mais!

Como os testes comportamentais auxiliam em contratações?

Contratar novos colaboradores representa uma série de desafios. Não basta somente identificar habilidades técnicas, por exemplo. Também é necessário conhecer os aspectos pessoais e culturais do profissional, entender se ele vai se encaixar na cultura da empresa, dentro do time e na vaga em si. 

Uma forma de evitar o turnover, ou seja, a rotatividade de funcionários, é executando de forma correta os processos de recrutamento e seleção. Nesse sentido, a análise de comportamento contribui significativamente, identificando características importantes dos candidatos.

Além disso, assim como cada pessoa é única, uma empresa também tem suas particularidades, e os profissionais precisam estar alinhados com as questões da organização. Também é necessário levar em consideração o que cada função exige. Por exemplo: um líder deve ter aptidões como confiança, empatia, autoridade, experiência etc. De forma semelhante, outras vagas também exigem habilidades apropriadas.

O teste de perfil comportamental contribui para as contratações ao auxiliar na identificação dessas particularidades. Por meio desses testes, pode-se verificar se o profissional vai se encaixar no perfil que a vaga exige e na cultura da empresa.

Importante ressaltar que a aplicação dos testes comportamentais deve ser feita por profissionais habilitados: psicólogos com CRP ativo. Esses profissionais vão conseguir identificar se o perfil do profissional se enquadra nas necessidades da organização, já que não existe resultado certo ou errado, mas, sim, adequado.

10 tipos de testes comportamentais para experimentar

Conhecer os tipos de testes comportamentais que podem ser aplicados é importante para definir qual se encaixa melhor em cada seleção. Confira 10 exemplos.

1. Metodologia DISC

A metodologia DISC é um dos tipos de testes comportamentais mais conhecidos e utilizados. Foi criada na década de 1920, pelo psicólogo William Moulton Marston, e avalia o comportamento que as pessoas têm em determinado ambiente. O teste DISC recebe esse nome porque afirma que existem quatro traços básicos de comportamento nas pessoas:

  • Dominant: Dominância (relacionado à maneira como alguém lida com desafios e problemas);
  • Influence: Influência (como influencia e lida com pessoas);
  • Steadiness: Estabilidade (como reage à mudanças);
  • Compliance: Conformidade (como lida com regras que foram estabelecidas por outras pessoas).

Importante ressaltar que ninguém é 100% um só estilo. Na realidade, geralmente, as pessoas têm um ou dois estilos predominantes. Além disso, a metodologia DISC mede tendências, preferências e padrões de comportamento, e não inteligência, saúde mental, aptidão ou valores. 

O teste DISC ajuda a descobrir em qual tipo de ambiente uma pessoa se dá melhor, em quais tarefas pode ser mais útil e, ainda, como pode potencializar seus pontos fortes.

2. Teste de habilidades cognitivas

Claramente, os empregos exigem raciocínio e capacidade cognitiva. Assim, o teste de habilidades cognitivas analisa as seguintes questões:

  • Raciocínio lógico;
  • Raciocínio verbal;
  • Raciocínio matemático.

3. Teste de habilidades gerais de trabalho

O teste de habilidades gerais mede a atenção que um candidato tem aos detalhes, à ortografia e a outros elementos considerados essenciais para a realização da atividade. Mais utilizado para cargos administrativos e de gerenciamento, abrange os seguintes tópicos:

  • Habilidades analíticas.
  • Orientação detalhada;
  • Habilidades matemáticas básicas;
  • Gramática e ortografia.

4. Questionário de Avaliação Psicológica (QUATI)

Por meio do QUATI, a personalidade do candidato é examinada. Para tanto, utiliza-se situações pré-determinadas para verificar a postura do candidato diante do contexto proposto. Essa ferramenta pode avaliar:

  • Afinidade;
  • Aptidão;
  • Atitudes conscientes;
  • Características cognitivas;
  • Comportamento individual;
  • Funções inconscientes;
  • Interesse.

Trata-se de uma ferramenta bastante eficiente, que auxilia, de forma especial, na formação de equipes de alto desempenho e na resolução de conflitos internos, além de mostrar profissionais com o conjunto de características adequadas para ocupar determinados cargos.

Pode ser usada, inclusive, em testes vocacionais para adolescentes, orientações escolares e programas de ensino-aprendizagem.

5. Palográfico

O teste palográfico é outro que está entre os tipos de testes psicológicos mais comuns. Basicamente, esse teste pede para que o candidato trace linhas paralelas em uma folha de papel em branco. A direção dos traços, o tamanho, o espaçamento e demais características do que foi desenhado revelam aspectos da personalidade. Dentro desse teste, costuma-se avaliar:

  • Produtividade;
  • Iniciativa;
  • Agressividade;
  • Ritmo de trabalho.

6. Teste Não Verbal de Inteligência (G-36)

O G-36 é um tipo de teste comportamental que pode ser aplicado em processos de recrutamento e seleção ou em colaboradores que já fazem parte da empresa (medindo o que foi modificado no comportamento do profissional). 

O objetivo do G-36 é identificar habilidades intelectuais. Para tanto, mede-se:

  • Relações de identidade simples;
  • Relação entre identidade e raciocínio por analogia;
  • Raciocínio por analogia com mudança de posição;
  • Raciocínio por analogia de tipo numérico, com mudança de posição e tipo espacial.

As questões aplicadas aparecem por ordem crescente de dificuldade.

7. HBDI – Herrmann Brain Dominance Instrument

Segundo Ned Herrmann, no sentido de pensar e aprender, o cérebro possui quatro quadrantes. As duas metades do cérebro (esquerda e direita) são ainda divididas em mais uma metade, formando quatro partes. Cada um desses quadrantes é caracterizado por estilos de aprendizagem ou pensamento diferentes. Assim, o raciocínio e aprendizado de um indivíduo pode ser diferente dependendo de quais quadrantes ele utiliza mais.

Os quatro quadrantes são:

  • A: hemisfério cerebral esquerdo (analítico);
  • B: sistema límbico esquerdo (sequencial);
  • C: sistema límbico direito (interpessoal);
  • D: hemisfério cerebral direito (imaginativo). 

8. Metodologia Big Five

A personalidade de cada pessoa é exclusiva e engloba sua maneira de se comportar, seus gostos e preferências. Além disso, ela influencia em seus relacionamentos, hobbies, profissão etc.

A metodologia Big Five, também conhecida como Modelo de Cinco Fatores, descreve os cinco principais traços de personalidade:

  • Abertura;
  • Agradabilidade;
  • Conscienciosidade;
  • Extroversão
  • Neuroticismo.

Há uma versão bastante popular desse teste, conhecida como inventário Big Five. Nesse modelo, são feitas cerca de 50 declarações ou frases curtas, as quais você deve responder concordando ou discordando, classificando cada resposta em uma escala 1 a 5. As respostas vão mostrar qual o seu nível em cada um dos traços.

9. Teste Fit Cultural

Desenvolvido por O’Reilly, Chatman e Caldwell em 1991, o perfil da cultura organizacional sugere um modelo de avaliação com 54 valores culturais, os quais podem ser mais fortes em algumas empresas do que em outras. Ao realizar esse teste com candidatos, os resultados são comparados com o perfil da empresa. Os valores desse modelo representam os seguintes fatores culturais:

  • Motivação;
  • Estabilidade;
  • Competitividade;
  • Inovação;
  • Remuneração;
  • Resultados;
  • Responsabilidade social.

10. Inventário de Administração de Tempo (ADT)

Cada tipo de teste comportamental tem uma finalidade em sua aplicação. No caso do Inventário ADT, o objetivo é analisar a maneira como as pessoas fazem a administração de seu tempo enquanto trabalham.

Esse teste deve ser aplicado por um profissional com experiência em inventários desse tipo, já que são cerca de 100 questões relacionadas ao assunto que indicam se há ou não desperdício de tempo.

Além disso, o Inventário ADT também pode ser administrado por meio de dinâmicas grupais, demonstrando a habilidade que o candidato tem de trabalhar em equipe.

Conclusão

A falta de harmonia entre o candidato e a vaga é uma das principais causas de rotatividade nas empresas. Por isso, aplicar testes comportamentais pode ser fundamental e fazer toda a diferença! Lembrando que conhecer os tipos de testes comportamentais é importante não somente para as empresas, mas também para candidatos e profissionais que desejam ter mais autoconhecimento e conhecer sobre o assunto. 

É possível encontrar uma série de testes comportamentais disponíveis de forma gratuita na internet. E por falar em conteúdo gratuito, está procurando uma vaga e quer descobrir como trabalhar em uma startup? Clique na imagem abaixo e baixe nosso ebook gratuitamente!

quero trabalhar em startup

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Nike Pas Cher Homme
Nike Pas Cher France
yamaha fairings
cheap motorcycle fairings
cheap jordan retro 11
cheap jordan 13
cheap jordan 7